Jump to content
  1. BG

    1. Geral

      Converse sobre os diversos assuntos do cotidiano

      34,525
      posts
    2. Games

      Converse sobre games, consoles, PC, etc.

      8,450
      posts
    3. Entretenimento

      Converse sobre games, filmes, séries, livros, animes, quadrinhos e afins

      2,339
      posts
    4. Suporte

      Dúvidas, críticas construtivas e sugestões.

      117
      posts
  2. Especiais

    1. BrekPG

      Onde escrevemos nossas próprias histórias e jogamos "Play-By-Forum".

      1,817
      posts
    2. Mega

      Fórum especial do Mega.

      1,297
      posts
  • Posts

    • Capítulo Dois: A leoa de Brekkia.            Reino de Samus. 02:45            Enquanto isso, longe de Brek e Armitrax, Mega havia sido escoltado junto a outros cavaleiros para uma das casas abandonadas, afim de  falar com a capitã da quinta seção de Brekkia. Uma mulher incrivelmente simples e respeitada, mas extremamente metódica. Todos aguardavam num cômodo velho, cujos paredes estavam completamente mofadas e com vários buracos por onde se entrava o vento frio da noite. Os moveis podres foram afastados do centro para dar lugar a reunião. Não era segredo para ninguém que todos ali haviam falhado em suas obrigações e portanto estavam muito nervosos por terem que falar diretamente com uma capitã, mas serem afastados do resto da legião bem no meio da incursão ao reino de Samus era ainda mais estranho e Mega estava começando a ficar com medo por sua vida até que finalmente escutou a voz e viu a capitã entrando no local.          Sua presença transmitia uma sensação absurda de dominância, como um leão entrando no mesmo lugar onde estavam ovelhas, mesmo os cavaleiros mais velhos corrigiam rapidamente a postura e ficavam nervosos. Ela vestia a mesma armadura que todos, como é comum da Ordem, mas assim como Brek e os outros capitães possuía um manto de seda escura que cobria toda sua vestimenta. Em suas costas havia sua arma de escolha: Uma lança. Feita de madeira negra e metal esverdeado, do mesmo tamanho que a própria capitã e com uma ponta de lâmina em cada extremidade. Ela estava sem capacete e podia-se ver claramente seu rosto moreno e seus olhos azuis. Ao contrário de muitas outras cavaleiras, que ainda cultivavam o cabelo como uma ultima vaidade pessoal neste mundo, a capitã era careca por escolha, pois no passado durante uma vigília de proteção, o inimigo conseguiu puxá-la pelo cabelo e tira-la de combate. Conseguindo assim matar todos que estavam sob sua proteção. Desde então, ela não permite mais seu cabelo crescer como uma forma de punição própria e de que nunca mais algo sem valor possa custar uma vida inocente.           —  Digam, em alto e bom som, sabem que eu sou? - disse enquanto sondava os outros e nenhum detalhe parecia lhe escapar e logo fez um sinal com a cabeça indicando para dois cavaleiros, os que haviam reunido os outros cinco, saíssem do local. Sua voz era fria e metódica.          —  Sim, senhora. - gritaram todos.          —  Ótimo! Antes do verdadeiro assunto, tenho uma punição para aplicar - ela se vira para o cavaleiro mais ao canto —  Você. O vigia... Correto?          — Sim, senhora! - o homem estava prestes a se mixar.          — Você foi pego dormindo. Mesmo avisado e mesmo sabendo o nível de ameaça, ainda assim voltou a ser pego dormindo e colocando a vida de todos os seus em perigo. Você tem algo a declarar? - antes mesmo que o cavaleiro pudesse falar qualquer coisa a capitã arremessa sua lança a uma velocidade monstruosa e acerta em cheio a cabeça do cavaleiro, empalando-o na parede! —  Vejo que não existe desculpas. - conclui a capitã friamente e amedrontando completamente todos presentes.          — Agora, ainda que não tenha sido revelado a toda Ordem, vocês podem por favor me explicar como não conseguiram impedir o traidor se ele estava com tão poucos homens ao seu lado?!          A tensão era tamanha que ninguém conseguia se mover. "Isso não é uma mulher! É um monstro!" pensavam eles, mas Mega vendo a possibilidade de se sair por cima já estava prevendo diversas maneiras de levar a conversa e talvez, com um pouco mais de maestria, cair nas graças da capitã.          —  Minha senhora! - disse Mega tremendo, mas com o ego tão inflado que conseguiu encarar a capitã furiosa e disfarçar —  Eu estava prestes a levar o coração, mas seus homens - referindo-se diretamente e inclusive apontando para os outros cavaleiros - iniciaram o ataque muito antes de eu dar o sinal que tínhamos combinado entre nós.          — Jovem, qual o seu nome? - diz a capitã.          — Mega, senhora!          —  Muito bem, Mega. Preste bem atenção agora: Feche! O seu! Cuzinho! - imediatamente a lança se desprende do cadáver empalado na parede e flutua ameaçadoramente até Mega. — Não havia nenhum sinal planejado, não havia nenhuma outra ordem que não fosse impedir o traidor, Brek e seus homens, de ficarem com o coração! - enquanto grita a ponta da lança se aproxima ainda mais da cabeça de Mega           Neste instante um outro cavaleiro surge a entrada do cômodo e chama pela capitã, alertando-a.          — Minha senhora, estão todos aqui.          A capitã para e da sinal de que entendeu, fazendo o cavaleiro ir embora e então mais uma vez observa todos, mas desta vez com muito desgosto do que via.          — Muito bem, se ninguém mais quiser dar uma de machão e mentir na minha cara, se ainda houver algum homem de verdade entre vocês que consigam honrar o carregam entre as pernas e que respeitam o juramento que fizeram, então engulam a porra do orgulho e me sigam! - Imediatamente a lança voa até as costas de capitã e repousa novamente, então ela sai do local.          Os cavaleiros caem no chão, alguns começando a chorar baixinho, outros a se mijar de medo, mas Mega com a cabeça a mil por hora não consegue respirar com facilidade, olha para as mãos trêmulas e trata de tirar o capacete, deixando-o cair no chão. Estava pálido e com rosto magro, seu cabelo baixo, raspado, estava cheio de cabelo branco e definitivamente nasceria mais depois de hoje, pois ele sabe que ela esta certa e depois de tudo pelo o que ele já passou e venceu, não será porra nenhuma de medo que ira deixa-lo idiota novamente! Então, abandonando seu capacete como uma mascará velha, Mega parte atrás da capitã.          No lado de fora, numa enorme praça, havia dezenas de cavaleiros e cavaleiras amontoados o que pegou Mega de surpresa, pois não havia como imaginar tantos assim reunidos subitamente. Todos eles acompanhavam sua escolhida, pois essa era a lei: "Que o aprendiz e ninguém mais, escolha o mestre de seu caminho. Que o mestre e ninguém mais, seja a tortura do aprendiz e que as cicatrizes conquistadas sejam o orgulho de ambos. Eternamente."          A capitã seguia até uma fonte retorcida e enferrujada para ganhar terreno elevado e assim melhor visibilidade, mas não com a intenção de que todos a vejam, mas sim para que ela pudesse olhar para todos claramente e sem dificuldade.          — Prestem atenção! - diz gritando, para todos ouvirem — Logo o inimigo chegará! No inicio da manha o céu estará infestado com esses vermes, mas prestem atenção em minhas palavras! Lembrem-se, que aos doze anos de idade, todos aqui fizeram um juramento! Nós tornamos muito mais do que carne e sangue! Nós somos o aço da espada, somos o escudo e a muralha! - o povo grita em apoio, concordando com cada palavra — Que hoje estas ruas se encharquem com nosso suor e que estas ruinas sejam testemunhas de nossa fúria! - a capitã puxa sua lança e com ela em mãos indica o céu à leste — Eles destruíram nossas terras e despedaçaram nossas famílias, MAS AINDA ASSIM NÃO APAGARAM A CHAMA QUE É NOSSA ALMA! POIS NÓS SOMOS OS FILHOS E FILHAS DA ORDEM! SOMOS OS SERVOS E SERVAS DO PROGRESSO! SOMOS AS MÃOS DE DEUS E ELE ESTÁ PUTO DA VIDA COM ESSES DESGRAÇADOS! - todos gritam vibrando suas armas para cima — AGORA, NESTE DIA, RESGATAREMOS ESTAS TERRAS E PLANTAREMOS A SEMENTE QUE ASSEGURARÁ O FUTURO MAIS BRILHANTE QUE PODE EXISTIR!          Todos gritavam em favor dela como poucos na vida já viram. Entoando seu nome como um cântico e afastando todo o medo e mal que um coração humano pode sentir! "MARESSA!" gritavam.
    • O anime não é ruim, só que o "Baki 2018" é a continuação de "Baki 1994" e a historia é muito tresloucada para pegar o bonde andando: Dinossauros, Jorge Bush Obama , Donald Trump, Che Guevara, Homem das Cavernas congelado, o filho do Muhammad Ali, Clone do Miyamoto Musashi e um cara que para terremoto batendo no chão, tudo isso e muito mais somente nessa serie!  
    • Atuando em que parte? decoração? planejamento? catering? animação? todas as opções rendem uma boa grana
    • Um sonho muito legal Maressa, lute por ele! vai economizando e procurando lugares onde o terreno é mais em conta. Mesmo sendo uma proposta boa, melhor recusar  para evitar desgastes na sua familia, esse tipo de situação nunca acabem bem  
  • Popular Contributors

  • Member Statistics

    • Total Members
      1,422
    • Most Online
      1,842

    Newest Member
    silvertailproperties
    Joined
  • Forum Statistics

    • Total Topics
      5,725
    • Total Posts
      50,851
  • Who's Online (See full list)

    There are no registered users currently online

×
×
  • Create New...