Ir para conteúdo

Não existe propaganda no fórum para membros registrados! Registre-se agora! É rápido, fácil e gratuito! Já é usuário? Entre aqui!

Leaderboard


Popular Content

Showing most liked content since 17-04-2018 in all areas

  1. 2 points
    Dragon Ball, Cavaleiros do Zodiaco, Re:Zero e Black Clover no Canal Rede Brasil
  2. 2 points
    Boa tarde nobres amigos da BG, hoje a BG está entrando em uma nova era, a Era Azul. A BG teve o início da sua história com a Era Vermelha e uma história gamer, enquanto que na Era Verde tivemos diversos altos e baixos e diferentes aspectos de sites (de temas diversos) e fórum. Agora quero dar início a uma nova Era na BG, a Era Azul. No fórum o que muda é a cor padrão do fórum e logo, mas as demais cores continuam como opção para todos que desejarem mudar a cor do fórum. No site irei focar novamente no universo gamer, mas especificamente ao meu console de escolha, com o qual irei jogar os games, analisar, criar tutoriais, etc. Sendo neste caso, a plataforma Playstation 4. A BG, como site, passa a ser agora um site sobre Playstation. Mas como fórum, todos os gamers e não gamers serão sempre bem-vindos. Já tivemos site sobre jogos, cotidiano, entretenimento, até mesmo sobre Xbox, PC, etc... Agora depois de tantas mudanças estou deixando aflorar novamente meu lado gamer e quero trazer isto para o site e fórum. A mudança na cor é simbólica, mas esta é realmente uma nova Era para a BG. Vida longa à BG.
  3. 2 points
    Pois é, quem diria? O verdaísta número um se rendendo ao azul! O mundo dá voltas....
  4. 2 points
    O sexo feminino é tão oprimido que 80% dos casos de suicídio são de mulheres que não aguentaram tanta opressão. É o mais sofrido porque tem que trabalhar mais horas do que os homens para trazer o grosso da renda familiar, que é o que põe comida na mesa todo dia. Para tal proeza se submetem aos trabalhos mais sujos, perigosos e com níveis graves de insalubridade. E de tanto respirar a vida toda esses minérios e gases tóxicos as mulheres começam a sofrer de várias doenças que, no fim das contas, fazem com que a população feminina tenha uma expectativa de vida vários anos menor do que a dos homens. Como se não bastasse, apesar de serem as mulheres que trazem a maior parte do sustento (com muito sacrifício) são os homens que escolhem como gastar a renda disponível, que é a renda após descontar os impostos. Isso mesmo! São os homens que escolhem o que será comprado para cozinha, no vestuário, etc, enfim, como será gasto o dinheiro que as mulheres trazem para o lar. A cereja no bolo? As mulheres são tão oprimidas e sofridas que tem menos direito à aposentadoria do que os os homens... Oh, wait!
  5. 1 point
    Já fuderam até ghost busters e star wars, Scooby-Doo é só mais uma vítima desse rolo compressor.
  6. 1 point
  7. 1 point
    Pessoalmente não curto esse games do Lego. Gostava mais dos brinquedos super caros que eles faziam antigamente.
  8. 1 point
    Bom, esse ano, confirmado é Deadpool 2 e Guerra Infinita. Assisti Pantera Negra no cinema e valeu cada centavo. Esse mês fui ver Jogador Numero 1 e... Eu poderia ter assistido em casa, via torrent, daqui seis meses que não teria feito falta.
  9. 1 point
    Uma Bee inglesa mais importante que Elton John Cardoso 11/09/2009 Nota: A única piada deste texto está no titulo. Alan Turing era um Gênio. Um dos pais da Ciência da Computação, e um homem que salvou milhões de vidas. Durante a Segunda Guerra Mundial foi um dos coordenadores dos esforços de criptografia da Inglaterra, criando um computador e algoritmos que deram acesso a toda a rede de mensagens cifradas alemães, até então protegidas pela inexpugnável máquina ENIGMA. Vários autores afirmam que o trabalho do Dr Turing encurtou a guerra em pelo menos três anos. Era comum comandantes aliados terem em mãos mensagens antes que elas chegassem aos destinatários alemães. TODO estudante de computação conhece o conceito da Máquina de Turing, um “computador ideal”, criado em 1938 e capaz de emular todo e qualquer outro dispositivo computacional. É tão fundamental quanto o entendimento do DNA. As contribuições do Dr Turing foram imensas, mas a recompensa da sociedade inglesa não foi a esperada: Em 1952 ele foi exposto como homossexual, condição que na Inglaterra Bárbara era considerada doença mental. E crime. Turing foi condenado por Atentado Violento ao Pudor, e teve que escolher entre prisão e castração química. Ele foi forçado a tomar hormônios femininos durante um ano, com objetivo de reduzir sua libido. Que isso iria literalmente acabar com seu organismo, não era problema da Coroa Inglesa. Com a exposição pública Turing perdeu o emprego, as credenciais, o acesso top-secret e passou a ser visto como um risco de segurança, pois era comum a idéia de que os soviéticos usavam espiões gays para seduzir e/ou chantagear figuras públicas. De herói de guerra o Dr Alan Turing se tornou um pária, privado de sua carreira, sua vida, sua sexualidade. Dois anos depois ele fez o que quase toda pessoa racional faria; tirou a própria vida. Com o tempo a sociedade inglesa foi evoluindo, hoje já há um bom reconhecimento do trabalho desse homem, mas o assunto foi encerrado graças a uma petição iniciada em Agosto de 2009 e atendida ontem por Gordon Brown, Primeiro-Ministro Inglês. Em uma declaração pública o Primeiro-Ministro reconheceu os erros da Inglaterra dos anos 50, lembrando também dos outros 100.000 homossexuais que passaram pelo mesmo horrível tratamento, fora os milhões que viveram com medo de ser descobertos. Um trecho: PS: Eu disse que a única piada estava no título. Eu menti. Vejam que MAGNÍFCA imagem de protesto. Seria muito bom se os homofóbicos a levassem a sério. “Destruam o computador! Uma invenção homossexual de Alan Turing. Quem se importa que ele quebrou o código da Enigma Alemã e ganhou a Segunda Guerra. É uma máquina homo do demônio!”
  10. 1 point
    Enquanto isso... Warner lança filme de Scooby Doo sem o cachorro idiota e os garotos enxeridos Postado Por Carlos Cardoso em 09 04 2018 em Quadrinhos, Televisão Velma e Daphne, duas adolescentes de 30 anos, a Warner mantendo a fidelidade ao original e agradando todo o público. Um antigo anúncio de uma agência de publicidade contava a história de um produtor de Hollywood que após analisar um script teria dito “a história é excelente, o filme está aprovado mas tirem o macaco”, e o filme seria King Kong. A lição é que você tem que tomar cuidado com suas idéias geniais, pois pode estar tirando o macaco sem perceber. No nosso caso a decisão foi deliberada e o macaco foi removido. Por macaco entenda-se o cachorro, o mauricinho e o maconheiro. Scooby Doo foi lançado em 1968, e desde então se tornou um ícone da cultura pop, referenciado em todo lugar. Algumas vezes temos o ciclo completo, como em Buffy onde o grupo principal de personagens se referenciava como “Scooby Gang”, apenas para alguns anos depois Sarah Michelle-Gellar fazer o papel de Daphne no cinema. Mês passado até Supernatural teve sua chance de homenagear Scooby Doo, em um episódio animado cretino todo vida, nota dez: Hunter — Supernatural 13×16 Dean and Sam get teleported into Scooby Doo, meet The Scooby Gang Scooby Doo nunca sai de moda, e já teve aventuras com Batman, Kiss, Falcão Azul e um monte de outros personagens. Agora algum jênio do marketing decidiu que era hora de diversificar, dar o espaço que “elas” merecem e lançaram um spin-off. Às vezes isso dá muito certo. Xena foi um spin-off de Hércules, 10 vezes mais bem-sucedido do que o original. Outras vezes, não dá tão certo, Sim, Joey, estou olhando pra você. No caso resolveram que o ideal do spin-off seria abandonar personagens menores, como o cachorro que dá nome à série e fazer uma versão com as duas personagens que basicamente não interagiam: Pois é. Alguém achou que há um monte de gente doida pra assistir um filme contando como Daphne e Velma se conheceram no colégio. O resultado é um filme Direto-pra-Cesta-de-saldão-de-DVD que será lançado dia 22 de maio. Nos papéis principais temos Sarah Jeffery (who?) e Sarah Gilman (quem?) e sim, Sarah é o “Valentina” dos Millennials americanos pelo visto. A direção é de Suzi Yoonessi, responsável por obras injustamente esquecidas pelo Emmy, como “Kylie Jenner Teaches You How to Use Snapchat”. E se você acha que estou exagerando o desastre de trem que é esse filme, bem… veja o trailer. [MEDIA=youtube]A40-vFz3tc0[/MEDIA] Warner Bros. Home Entertainment — Daphne & Velma Trailer Por sorte ninguém mais assiste Sessão da Tarde, o destino final dessa abominação, e sejamos honestos: só venderam esse peixe por causa do discurso lacrador de empoderamento feminino, com a ilusão de que basta construir, e elas virão. Como sempre, não vai dar certo O mais triste é que bastaria um pouco de conhecimento (que não existe pois quem chilica não consome) e achariam uma forma muito melhor de mostrar uma versão de Scooby Doo com mulheres empoderadas. É Scooby Apocalypse, série em quadrinhos criada por Jim Lee em 2016 e publicada até hoje. Eu pagaria pra ver isso. O que demonstra que não chilico. Fonte: http://meiobit.com/382823/daphne-and-velma-warner-lanca-filme-de-scooby-doo-sem-o-cachorro-idiota-e-os-garotos-enxeridos/ =-=-=-=-=-=-=-=-=-=-= Bom, quem nunca quis saber como Velma e Daphne se conheceram antes de fazerem parte da turma? Será que vai dar o retorno que a Warner espera?
  11. 1 point
    Poxa que lindos! Fica até difícil identificar alguns alimentos... Ela deve ser uma desenhista de mão cheia...rs
  12. 1 point
    Não li sobre o que motivou o crime? Muito fria e premeditada, se não desejava discutir por causa da mudança de estado,era só ir com uma amiga ou marcar o encontro num lugar público. Ao sair de casa com a faca já estava determinada a ir até o fim. Esse fato de dizer que é doente mental, é algo que precisa ser muito analisado. Por causa de um caso onde se dizia que um ser humano era doente mental, ele perseguiu, ameaçou, coagiu, armou diversos sequestros relâmpagos uma criança, começou com 7 anos e foi por muitos anos.Era preso, ia para clínicas de doentes mentais, saía e voltavá a perseguição.Gerando transtornos desde 1973 a uma família inteira e parentes próximos por décadas.Nunca ficou mais de 24 horas dentro de uma cela de delegacia policial... Em 1979 sequestra a menina e fica por 14 dias torturando, abusando e judiando física e mentalmente. Depois atirou 3 vezes na mãe da criança com arma calibre 32 e duas vezes no pai para pega.la ainda com 12 anos e nem por isso foi preso...Foi pra clínica. Enfim morreu atropelado na Avenida Brasil, numa Sexta Feira 13 no ano de 1999... Ė a família pode ter um pouco mais de paz. Sendo que até a morte tentava de todas as formas manter algum contato com parentes da vítima para pedir perdão pessoalmente a moça. A vítima mandou recados por várias pessoas que perdoava mas foi orientada pela psicóloga a não ir pessoalmente. Quem foi a vítima? Eu. Observar que a pessoa doente mental sempre andava com uma mochila,com uma arma, cordas, punhal e canivete...td direitinho aguardando uma oportunidade.
  13. 1 point
    O anime de Persona já começou a sair, mas desisti de ver. Agora com PS4 vou mesmo é jogar, depois eu assisto o anime.
  14. 1 point
    Já está na terceira temporada. Assistir as duas primeiras. Atualmente já tem até o 8° episódio da temporada 3, mas não assista nada ainda dessa temporada atual.
  15. 1 point
    Gente, quem quer algo leve e simples, assistam Saeki Kusuo Psi - nam. Superou bastante minhas expectativas, sempre com histórias curtas.
  16. 1 point
    Realmente focar em games teria um público maior, assim como focar em mais assuntos poderia aumentar a quantidade de possíveis visitantes no caso do site. Mas na prática, devido às minhas próprias limitações, é bem mais fácil trabalhar com um subnicho e com o tempo conseguir um site mais completo por ter menos assunto para cobrir. Além do ponto gostoso de falar do que eu gosto, pois no dia-a-dia é bem chato ficar escrevendo sobre jogos que sei que não jogarei ou tutoriais que não tenho como testar. Playstation sempre foi meu lar, dei chance para todas as plataformas e continuarei a jogar no PC, mas realmente meu lugar é o do Play. A limitação da quantidade de plataformas tem como intuito diminuir mesmo a quantidade de assunto para cobrir e deixar mais fácil atualizar pouco e ainda assim ter muito conteúdo sobre algo.
  17. 1 point
    Voce tem a decisão executiva no caso, mas não recomendaria focar em uma plataforma somente, focar em games seria um foco que incluiria mais pessoas. E esse azul bebe me faz lembrar dessa musica.
  18. 1 point
    Terminei de assistir O Mecanismo. A série tem apenas 8 episódios, eu acha que era 10. Então terminei rápido ontem, mas não sei se indico. Ainda assim achei boa ao que se propõe. Infelizmente não chega muito a lugar nenhum nesses 8 episódios, então talvez seja melhor esperar para ver quando tiver mais temporadas e só se você gostar de séries investigativas. Agora vou passar a assistir La Casa de Papel e Jessica Jones. Fora isso ainda estou assistindo Supernatural (1 episódio por semana) e terminando La Casa de Papel e Jessica devo começar uma maratona de Ash vs Evil Dead, estou dando um tempo de espera já para ver vários episódios de uma vez.
  19. 1 point
    Ai ,ai ,ai ai...que delícia uma Era Azul...enfim o Brek se rende a cor mais maravilhosa,linda e brilhante do mundo!!!! Chega de Verrrrrrrrde
  20. 1 point
    Vida longa à BG! Torço pra uma renovação fenícia pra gente!
  21. 1 point
    Ainda não assisti. Estou meio lerdo nas séries. Assisti o primeiro e segundo episódio, mas gostei. Achei engraçado o "The Flash". Mas tinha dado uma pausa para assistir O Mecanismo, terminando ele vou assistir Jessica Jones. O Mecanismo é uma série boa, mas é aquela história da Lava Jato dramatizada, ou seja, toda modificada. É legalzinha, mas tem bastante baixaria também. Coisas do Brasil. Estou no episódio 8 de 10.
  22. 1 point
    Estou deixando apenas sobre games por hora por que ainda não consegui "voltar" com o conteúdo antigo das outras seções, mas já tem alguma coisa lá para o público gamer. A tendência é deixar Games, Filmes, Livros e Séries no site, mas o foco são artigos mesmo. EDIT: Mas devo deixar só games mesmo, pois quanto menos assunto melhor para ter mais conteúdo específico. E não adianta muito eu falar de Nintendo, sem ter o console. Então devo abraçar o lado azul com força desta vez e focar mais no Playstation mesmo que é a minha plataforma atual. Só falta chegar o PS4 Pro que comprei. Aproveitando o tópico, comprei o PS4 Pro e o Pressthedent também comprou. Devemos compartilhar conta. Acho que ele se referiu a BrekGO.com
  23. 1 point
    Sim...Não depende do sexo, mas o feminino sempre foi o mais oprimido e sofrido desde sempre ... Sem contar que em alguns lugares na África tem grupo de mulheres que abusam dos homens por serem em menor número...
  24. 1 point
    A segunda temporada de Jéssica Jones é muito, muito boa!
  25. 1 point
    Ficou bom e com artigos interessantes!
  26. 1 point
    Por incrível que pareça sim é um salto tecnológico e tanto, Soft Engine calcula o movimento de cada peito, também como os cabelos se movimentam em comparação com a cabeça. Alem disso a pele sofre alterações ficando molhada, suja de terra ou oleosa, também a marcas de biquíni ficam se a moça fica por muito tempo usando o mesmo. O pessoal do Team Ninja sabe o que os fans querem e como agradar eles... Mas mesmo assim não considero Venus Vacation um game, alias muitos games de smartphone estão muito dependentes do modo automatico, praticamente voce fica vendo o game jogar sozinho... ate entendo porque existem em caso de grindig, mas é ridiculo conseguir chegar no nivel maximo sem preccisar jogar.
  27. 1 point
  28. 1 point
    Black Panther? Se tivessem coragem fariam é o filme das Amazonas Negras! Era 1889. O Reino de Dahomey (uns chamam Daomé mas acho feio) era uma sombra das glórias do passado. Potências européias dividiam a África, usando influência e força para consolidar e adquirir novas colônias. Tribos se sentiam confiantes para negociar com os europeus, inclusive Porto-Novo, um assentamento a 11Km do litoral. Mesmo depois que as tropas de Dahomey tomaram o lugar, o chefe ainda se sentia protegido pela bandeira francesa hasteada. A General em comando falou: “Então você gosta dessa bandeira? Bem, ela vai lhe ser útil”. Fez um aceno com a cabeça, uma guerreira cortou a cabeça do chefe com um só golpe de espada. Embrulhada na bandeira francesa, foi levada de presente para o Rei. A História tem um monte de relatos de mulheres guerreiras e sociedades como as Amazonas, mas todas se mantém no rol das lendas. Somente uma vez uma classe inteira de mulheres deteve real poder e respeito, foi durante o Reino Dahomey, mas você não vai ver essa história por aí. Ela tem muitas verdades inconvenientes. Surgindo na História ocidental em 1716, o Reino Dahomey logo chamou a atenção por uma peculiaridade: As Gbeto, mulheres caçadoras de elefantes, implacáveis, percorriam as savanas em grupos de 20, armadas de mosquetes e facas. Usavam capacetes com chifres para que os paquidermes as confundissem com inofensivos antílopes. Atacavam de forma coordenada, mas era uma atividade perigosa. Nunca um grupo voltava inteiro, há relatos de 12 mortes em uma única expedição, mas isso não as amedrontava. Com o tempo ficou evidente que essas habilidades seriam melhor exploradas no campo de batalha, e elas foram admitidas primeiro como guarda-costas, depois como guerreiras, o que resolveu um problema sério: O exército do Rei era abastecido com jovens da população mas também com soldados capturados de tribos vizinhas, e homens fortes saudáveis inimigos eram valiosos demais como escravos. Dahomey lucrava horrores vendendo escravos para os europeus, e esses eram na imensa maioria homens. Assim como as fábricas nos EUA na Segunda Guerra foram dominadas por mulheres, as forças armadas do Reino abriram espaço para a mão de obra feminina, com o Corpo de Guerreiras sendo conhecido como Amazonas de Dahomey. A opção foi muito boa, já que o país não era exatamente Wakanda, mulheres eram cidadãos de terceira classe, igualados a escravos. Uma mulher servia as refeições para o marido, sem nunca olhá-lo diretamente nos olhos, e deveria esperar a seus pés enquanto ele comia. Ela não poderia se alimenta na presença dele. Curiosamente o desprezo geral às mulheres não se estendia às mulheres palacianas. Quando alguma mulher do corpo de Amazonas saia do palácio, era precedida de uma escrava tocando um sino. Isso alertava a todos os homens que saíssem do caminho, mantivessem uma distância minima e desviassem o olhar. Tocar em qualquer mulher da comitiva, mesmo nas escravas, era punido com a morte. As Amazonas de Dahomey eram escolhidas ainda bem jovens, com oito ou nove anos, e treinadas para lutar, com armas ou corpo a corpo, aprendiam táticas, estratégia (do grego strategos…), ataques coordenados e até coreografia, tradicionalmente elas adoravam desfilar para os Reis. Algumas eram especializadas em espionagem, infiltrando acampamentos inimigos para obter informação ou seduzir jovens soldados que então eram capturados e vendidos como escravos. Há relatos de espiãs que se apaixonavam pelo alvo, e na hora indicavam outro trouxa como o “sedutor”, e o sujeito ia escravizado sem ter feito nada. Tecnicamente as amazonas eram celibatárias, e casos de gravidez eram punidos, mas como os Reis sabiam que ninguém é de ferro, acabavam liberando a maioria dos casos, só pegando uma ou outra como exemplo. Certa vez 150 apareceram grávidas. Glele, o Rei da época executou publicamente quatro dos homens envolvidos, e ordenou que quatro amazonas fossem executadas. Isso foi feito, mas em privativo, no palácio, sem nenhum homem presente. Somente uma Amazona poderia matar outra Amazona. Em teoria as Amazonas eram esposas do Rei, mas eles raramente exerciam esse privilégio, preferiam as esposas mais dóceis e menos… letais. Mesmo assim o status de esposa real tornava as amazonas superiores a quase todo mundo no palácio, mesmo outros soldados. Seh-Dong-Hong-Beh, Amazona Dahomey, ilustração de Frederick Forbes, 1851. O dono da cabeça é desconhecido, podemos chamá-lo de Wilson. Ao contrário das guarda-costas do Khadaffi, as Amazonas eram guerreiras de verdade, era essencial que Dahomey estivesse sempre em guerra com seus vizinhos, para continuar suprindo os escravos que enchiam os cofres reais e cuidavam das tarefas do dia-a-dia da sociedade. Um dos privilégios das Amazonas inclusive era que assim que se tornava uma recruta, cada Amazona ganhava uma escrava. As oficiais podiam ter várias, muitas delas chegavam a ter 50 escravas pra cozinhar, limpar, plantar e carregar suprimentos durante as batalhas. Relatos de cientistas contam que as Amazonas eram extremamente orgulhosas, dizendo-se capaz de tomar qualquer reino que seu Rei desejasse, suas canções falavam de voltar vitoriosas ou ser enterradas debaixo das ruínas do reino inimigo. Mesmo as novatas mais fracas se portavam com a mesma merecida arrogância. O grande segredo das Amazonas, que em 1847 chegaram a 8000, era a disciplina militar quase fanática, algo incomum em uma região onde a maioria dos reinos sequer tinha uma força armada permanente. Há um consenso entre historiadores que essa formação militar foi introduzida por volta de 1770 por escravos brasileiros libertos que voltaram para a África e se estabeleceram em Dahomey. Quase certo que igualmente pesou a influência de Francisco Felix de Souza, o maior traficante de escravos do Brasil e conselheiro pessoal do Rei de Dahomey. Francisco Felix de Souza, homenageado com uma estátua em Benim, because of reasons…. No Palácio e nos quartéis as Amazonas eram chamadas de “Mino”, que significa “nossas mães”, era um termo carinhoso mas ninguém se enganava, elas eram treinadas para não ligar para dor, um dos muitos exercícios era se jogar contra paredes de espinhos, e não só a morte não significava nada para elas, matar também estava no sangue. Durante certas cerimônias elas construíam grandes torres, do alto das quais jogavam prisioneiros para a multidão. Um relato conta que costumavam treinar guerreiras “virgens” de combate, mandando que matassem prisioneiros. Um missionário assistiu horrorizado uma jovem tenente arrancar a cabeça de um prisioneiro com três golpes de fação, limpar a lâmina com os dedos e beber o sangue, Em 1865 o dinheiro do Reino secou; os ingleses puseram fim ao Tráfico de Escravos do Atlântico, e Dahomey teve dificuldades em modernizar seu exército. Os franceses viram isso como oportunidade, mas levaram quatro anos, de 1890 a 1894 para conseguir uma capitulação. Foram 23 batalhas separadas, onde as Amazonas eram as últimas a se render, mas não a desistir. As Amazonas sobreviventes trocavam os uniformes por roupas civis, vestiam seus melhores sorrisos e se misturavam às tropas de ocupação, sendo “seduzidas” pelos oficiais franceses, que acordavam degolados pelas próprias baionetas. Um Legionário registrou: “As guerreiras lutam com extremo valor, sempre adiante das outras tropas. São incrivelmente corajosas, bem treinadas e muito disciplinadas.” Outro comentou, em 1892: “Não sei quem ensionou a eles táticas militares, manejo de armas de fogo ou técnicas de tiro, mas esse alguém mereceu seu pagamento.” A tropa foi debandada em 1900, e era meio consenso que as últimas Amazonas haviam morrido nos Anos 40, mas em 1978 uma historiadora local encontrou uma velhinha de 99 anos morando em uma vila chamada Kinta. Ela se recordava de ter combatido os franceses em 1892. Um ano mais tarde, em Novembro de 1979 morria Nawi, a última da Guerreiras Amazonas de Dahomey, ela viveu até os 100 anos e teve o prazer de ver em 1960 seu país, hoje chamado Benim, voltar a ser independente. Bibliografia: Amazons of Black Sparta: The Women Warriors of Dahomey – Stanley B. Alpern Journal de Francesco Borghero, premier missionnaire du Dahomey – Francesco Borghero Slavery, Colonialism and Economic Growth in Dahomey, 1640-1960 – Patrick Manning Dahomey’s Women Warriors – Mike Dash Fonte: Contraditorium -=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=- Achei a matéria bem interessante. Mulheres guerreiras realmente poderosas, que tinham suas próprias escravas e que se um homem as tocasse, poderia ser punido! E com armas de fogo!
  29. 1 point
    Como vivia Mansa Musa, o homem mais rico da história O Rei Musa Keita I era "mais rico do que qualquer pessoa possa descrever", segunda a revista Time MANSA MUSA RETRATADO EM UM MAPA DO ATLAS CATALÃO DE 1375 (FOTO: ATLAS CATALÃO) O rei africano Musa Keita I é considerado a pessoa mais rica da história. Segundo a revista Time, Musa é "mais rico do que qualquer pessoa possa descrever." Considerando que Augusto César, o imperador romano, que, segundo a Time, é a segunda pessoa mais rica da história com patrimônio estimado em US$ 4,6 trilhões, então a fortuna de Musa Mansa, como Musa Keita I ficou conhecido após tornar-se rei, era impressionante. "Realmente não tem uma maneira de mensurar com precisão a riqueza de Mansa Musa", disse Jacob Davidson da Time. Mansa Musa governou o Império do Mali no século 14 e seu território era abundante em riquezas naturais - com destaque para o ouro. Musa Keita I assumiu o poder em 1312. Ele assumiu o título de 'Mansa', que significa 'Rei', em um momento que diversos reinados africanos estavam prosperando. Ele expandiu de maneira exponencial as fronteiras de seu território - totalizando um domínio sobre mais de 3.200 km. Seu império controlava os territórios dos países que atualmente são a Mauritânia, Senegal, Gâmbia, Mali, Guiné, Burkina Faso, Níger, Nigéria e Chade. Considerando as atuais escalas, ele dominava um território que compreende nove países. Sua imensa fortuna ficou famosa quando, em 1324, Mansa Musa fez a peregrinação de quase 6.400 km até a cidade de Meca, na Arábia Saudita. O Rei não poupou despesas na viagem. Segundo o Business Insider, a comitiva que realizou a peregrinção junto a ele era composta por dezenas de milhares de soldados, civis e escravos. Além de 500 arautos que carregavam, junto de diversos camelos e cavalos, muitas barras de ouro. Ao passar pela cidade de Cairo, no Egito, Mansa Musa doou tanto ouro e dinheiro que gerou uma crise inflacionária na cidade. Foram necessários muitos anos para que Cairo se recuperasse das doações. Mansa Musa governou por 25 anos até falecer em 1337, mas deixou um enorme legado de mesquitas, escolas, bibliotecas e museus que persistiu por muitas gerações. Fonte: Revista Epoca =-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-= Bom, outro tópico sobre História da África, ainda que desta vez não seja exactamente um tópico sobre história, mas sobre uma personalidade histórica. Tipo, de o segundo colocado tem 4,6 triliões de dólares, imagina quanta riqueza tinha esse rei, cujos simples presentes e esmolas fez com a inflação crescesse tanto no Egito que demorou décadas pra coisa voltar ao normal? @Maressa Kristorm, por acaso leu ou vai ler este tópico e já assistiu ao filme da Mulher Maravilha? Pantera Negra? Meu próximo post é sobre as amazonas guerreiras africanas reais. Que lutavam com armas de fogo e exercitos inteiros tinham medo delas.
  30. 1 point
  31. 1 point
    Ácido, veja se melhora o nível: [Fábula] Os três porquinhos x as três mulheres. Os personagens do conto são três porquinhos - Prático, Heitor e Cícero - e um lobo (lobo mau), cujo objetivo era devorar o trio. Ao decidirem sair do lar da mãe (em algumas versões, e avó), eles foram construir cada um a sua própria casa. Cícero, o mais preguiçoso, não se queria cansar e construiu uma cabana de palha e pilhas de lama. Heitor, decidiu construir uma cabana de madeira sem usar os devidos pregos de aço, enquanto Prático optou por construir uma casa melhor estruturada, com cimento, tijolos e vidro. Como a sua casa demorou mais tempo para ser construída, Prático muitas vezes via os irmãos se divertindo enquanto se esforçava para terminar o trabalho. Um dia, o lobo surgiu e bateu na porta da casa de Cícero na cabana de palha, que se escondeu. Mas o lobo, com um sopro forte, desfez a casa. Enquanto Cícero fugia, o lobo então sai e foi bater na porta de Heitor o da casa de madeira e, com dois sopros fortes, destruiu também a cabana de madeira. Heitor fugiu para a casa de Prático, onde Cícero se encontrou com o dono. O lobo então foi à casa de Prático e soprou, soprou, soprou, mas não conseguiu derrubá-la. Após muitas tentativas, o lobo decidiu esperar a chegada da noite. Quando anoiteceu, o lobo foi tentar entrar na casa descendo pela chaminé, mas começou a sentir cheiro de queimado. Era Prático que, com uma panela estava a queimar a cauda do lobo. O lobo então fugiu assustado e nunca mais voltou, e eles viveram felizes para sempre. Enquanto isso, a versão atualizada da história: Olha a cara de feminista de DCE. Essas são as mesmas gralhas que, depois, não conseguem empregos ou vêem homens brilhando e clamam que é machismo, que os homens não permitem as mulheres crescerem... Elas mesmas riem e zombam das mulheres que vão à luta!
  32. 1 point
    História da República Democrática da Somália. Parte III: Vamos Venezuelar a Somália, vai dar serto, pode confiar! Agora sim, a verdadeira e gloriosa história da Somália, escondida pelos capitalistas opressores malignos, vai ser contada. E aqui começa minha babação de ovo em cima do capitalismo e demonização do socialismo. Se as partes I e II te interessaram, tem muito lugar bom pra obter informação. Evite livros do MEC onde se conta que os ingleses capitalistas opressores enfrentaram com armas de fogo, tanques e aviões os pobres somalis armados de lanças e facas. A Somália era um país relativamente rico antes de 1920 e com um exército se não poderoso, ao menos capaz de resistir a quatro invasões ingleses. A história dos aviões, no entanto é verdade. Além do fator estratégico, os aviões devem ter tido um poder psicológico terrível sobre os somalis (ou não, apenas imagino essa parte). Pois bem. Após mais de 2000 anos livre, em 1920 as novas armas surgidas durante a primeira guerra mundial da Europa deram uma vantagem enorme dos europeus frente aos somalis e o país foi conquistado e dividido. Ingleses tomaram conta do sul do país e italianos, do norte. Entre 1920 e 1949 a Somália foi uma resistente colônia. A Europa se arrasou de tal forma durante a segunda guerra mundial que manter as colõnias (especialmente aquelas mais hostis como a Somália) se tornou quase impossível e Inglaterra e Itália decidiram que era melhor conceder independência de forma amigável e incluir suas ex-colônias na cadeia produtiva inglesa (e italiana) que como inimigos. O resultado foi, para os somalis, extremamente lucrativo, já que o país atravessou toda a decada de 50 com crescimento economico e de qualidade de vida. Mas houve erros. A concessão de parte da Somália ao país inimigo, Eitópia, gerou um ressentimento que foi profundamente utilizado pelo SYL, um partido de oposição que, a princípio, não era socialista, para fazer com que a população se afastasse do eixo Itália-Inglaterra-EUA e se aproximasse da URSS e China. Como eu disse, a princípio, o SYL não era um país socialista, mas a aproximação com a China e URSS acabou levando amplos setores da sociedade a se tornarem simpáticos ao socialismo. Oras, a Somália havia crescido muito, mas ainda era uma nação atrasada. Não em relação a seus vizinhos africanos, mas em relação aos europeus. Claro que a Somália poderia trabalhar duro por mais uns 20 ou 30 anos e chegar ao nível das ricas nações européias. Mas eis que certos grupos passaram a comentar que a Somália só era atrasada porque os EUA malvados queriam, porque os empresários somalis queriam roubar a riqueza do povo, que a política liberal era culpada. E entre trabalhar 20 anos e dizer que a culpa era dos EUA e do capitalismo, qual deles você acreditaria se fosse um somali? Com esse discurso (exatamente o que levou a Venezuela ao caos em que vive e que nos fez enxergar Dilma e o PT como opções), o SYL - agora já claramente flertando com o socialismo, obteve apoio para mudar as políticas economicas liberais em troca de políticas econômicas mais socializantes, querendo distribuir melhor a riqueza e controlar a economia. Tudo isso de forma democrática. Quando, em fins dos anos 60, as políticas socializantes trouxeram menos crescimento e o povo, em peso, votou contra o SYL, o partido anunciou que era uma fraude nas eleições (não era, afinal se o SYL estava no poder, eles teriam que ser muito incompetentes para serem fraudados, né?) e começou um período de crise com o SYL não aceitando sair democraticamente do poder e se aproximando do exército. Em 1969 o presidente eleito é assassinado e um período de caos rapidamente é parado pelos militares, que implantam um regime de socialismo islâmico (!!!!!) no país e se aliando oficialmente à URSS, China e outros sucessos marxistas. O governo islâmico-socialista inicialmente teve grandes sucessos, por exemplo, criando o idioma somali a ser ensinado nas escolas ao invés dos idiomas dos colonizadores. A economia planificada também permitiu um rápido desenvolvimento do país. Mas para governar, inicialmente o partido teve uma política oficial de acabar com o tribalismo, algo bom, mas a forma como o governo tentou implantar essa idéia acabou gerando mais conflitos que unidade. Principalmente porque o objetivo de longo prazo do SYN (recuperar a região somali cedida à Etiópia) foi mantido pelos socialistas, imagina você dizer que é contra a divisão por etnias e ao mesmo tempo dizer "Temos que recuperar aquela terra porque são pessoas da etnia somali que vivem ali"? Durante a década de 70 o país continuou titubeante, entre períodos de crescimento e estagnação, mas relativamente com crescimento. Quando os socialistas acreditaram ter poder suficiente, iniciaram uma guerra contra a Etiópia pela recuperação da província perdida. Com o apoio soviético, a as forças somalis conseguiram uma vitória rápida e incontestável sobre seus inimigos. Mas, como para os socialistas todos os povos são iguais, mas alguns mais iguais que outros, ser aliado da Etiópia era mais interessante para China e URSS que aliados da Somália e fizeram acordos secretos de ajuda com a promessa de que se a Eitópia renunciasse às alianças com os EUA e se tornasse socialista, impediriam que a Somália conquistasse o resto do país. O resultado é que logo os equipamentos cedidos aos somalis foram tomados, os assistentes militares foram transferidos e a Etiópia recebeu farta ajuda militar e economica. =>Incrível, socialistas traindo socialistas porque os lucros eram altos? Quem diria. Os socialistas somalis aprenderam que os ideais de revolução global eram mais importantes que os acordos entre camaradas socialistas irmãos e denunciaram o apoio da URSS, China, Coréia do Norte e Cuba (que participava ativamente da "descolonização" da África), perdendo o apoio financeiro deles e, com o tempo, perdeu novamente o controle da região que tantas mortes e custos trouxe ao seu povo. No fronte financeiro, as idéias econômicas socialistas precisavam de uma vasta mudança na agricultura e indústria, que tornaram o país - até então auto-suficiente - em dependente do dinheiro soviético-chinês, sem o qual a economia ficou abalada. O fracasso militar na retomada de Ogaden trouxe milhares de refugidados, sentimento de vergonha nacional, falta de dinheiro e crise econômica. Esse período vê o surgimento de uma grande resistência ao socialismo por parte de diversas tribos e a ameaça de guerra civil. Ainda mantendo o socialismo, a Somália tenta uma reaproximação aos EUA, mas a economia já está cambaleante. Nisso, vem a grande seca que, nos anos 80, atingiu aquela região da África. A mistura de guerras tribais contra o Regime, seca, refugiados da empreitada militar, falta de ajuda externa, políticas econômicas equivocadas, corrupção endêmica (Oh, socialistas corruptos? Quem imaginaria?) transformaram a crise num caso de calamidade humanitária. A guerra civil gerou nova leva de refugiados, desta vez somalis fugindo para a Etiópia vizinha, que também passava pela seca, mas não por guerras civis. Por um tempo, o maior campo de refugiados do mundo ficava na Etiópia, com cidadãos somalis fugidos da guerra. A ajuda humanitária era desviada, até chegar a um ponto que a própria ONU permitiu interferência estrangeira. Mas o caos era tal que não havia um grupo com representatividade que pudesse ser chamado de governo a ser apoiado, mais ainda, os senhores da guerra somalis não aceitavam o que enxergavam como uma nova invasão estrangeira e atacaram as tropas que vieram ajudar (nesse contexto acontece o evento que leva ao filme Black Hawk Down). Toda a década de 90 foi um complexo e terrível jogo de quebra-cabeças com grupos armados se aliando contra outros grupos, quebrando essas alianças e formando novas contra os antigos aliados, senhores da guerra buscando apoio de piratas, traficantes (de drogas, pessoas e etc) ganhando poder num dia e sendo mortos no outro. Para alegria de todos, desde 2009 a parte islâmica da antiga aliança islâmico-Socialista tomou o poder de grande parte do país, implantando a sharia como lei comum somali e, lentamente, crescendo e se tornando o poder real no país. Acreditem, melhor ter a sharia como lei que nenhuma lei, frente a todo tipo de caos, morte e violência que a Somália se tornou, ela levou adiante a venezuelização com mais sucesso que a própria Venezuela, já levando os islâmicos para tomar conta dos destroços. Parte IV - Venezuelização Completa! Bom, eu achei que iria poder fazer um resumo breve da história da Somália, mas de fato é impossível. Foram quase 4 horas de leitura de pelo menos umas... deixa eu ver... Caras, várias páginas... Até chegar na parte do começo da guerra civil era uma história complexa mas fácil de se seguir. Mas chegou a guerra civil, caras, é uma loucura enorme, não dá pra se fazer uma linha do tempo fácil de entender de como o país se desintegrou e virou aquela colcha de retalhos. Meu comentário final é minha opinião, lá tá tão crítica a situação que melhor os islâmicos colocarem ordem, qualquer ordem, que o banho de sangue que a Somália se tornou antes deles. Tentei encontrar mais informações sobre os erros econômicos que levaram ao caos que levou ao caos (venezuelização completa) mas tbm é complexo demais. Basicamente, é aquele lance da Venezuela (sem dúvidas, o maior exemplo do que pode acontecer ao país é a Somália, mais uma razao para o Brasil pensar mil vezes em como resolver esse problema antes de ele vir com força pra cá) poder se tornar a Somália da América Latina. As idéias socialistas de destruir o que tinha antes para construir algo novo são ótimas na teoria, mas sempre que aplicadas trazem morte, violência e opressão, porque quando você tira a base de qualquer construção, ela cai. Claro que um revoltado sem preocupação real para com o próximo vai dizer "Tem que cair essa estrutura podre pra gente criar uma nova" mas em todos os casos que se tentou fazer isso, deu essa merda. A Somália só foi mais rápida que qualquer outro caso. Imaginando que a Venezuela já pensou em entrar em conflito com seus vizinhos, dá pra se prever o que aconteceria. Sei lá, a Somália é o exemplo mais terrível de como o socialismo pode ser capaz de destruir. Então, se seu coleguinha de forum disser que a culpa da miséria na África é do capitalismo, manda ele estudar.
  33. 1 point
    História da República Democrática da Somália. Parte I: Comerciantes da Antiguidade, viajantes do mundo, sábios e guerreiros. =>A história da atual República Democrática da Somália remonta aos tempos do Império Egípcio. A Somália era tão rica e poderosa que seus comerciantes eram encontrados no Egito, Fenícia, Babilônia e até mesmo a longínqua Grécia! Quando pensamos em África (especialmente uma nação tão longe dos atuais grandes centros de poder) imaginamos tribos mais ou menos avançadas, mas a Somália era uma (e não a única) das terras com avançada tecnologia e centros urbanos. A rigor, se você fosse um egípcio ou grego, não veria grandes diferenças entre suas maiores cidades e as maiores cidades somalis. Até porque o povo tinha grande capacidade de adaptação e tinham templos, pirâmides e edifícios de alvenaria de grande qualidade. Até a era medieval, na Europa, a Somália permaneceu sendo um grande centro de comércio e cultura africana, pegando o que havia de melhor na própria África, Ásia e Europa e integrando à sua cultura. Foi nessa época que tiveram contato com a religião islâmica, através tanto de comerciantes quanto de imigrantes árabes que se estabeleceram lá, fugindo de guerras e violência. Até o final da Idade Média a nação foi se tornando (pacificamente) islamica e seu poderio econômico se refletia em seu poderio militar. Apesar de não ser expansionista (obviamente, num período de mais de 2 mil anos houve períodos de guerra e conquista) o exército somali era grande, poderoso e bem equipado. Tanto que quando portugueses e abissínios, cristãos, tentaram conquistar a Somália, islâmica, após vários anos de guerra os somalis foram os conquistadores de parte da Abissínia, inclusive sendo oficialmente os primeiros africanos a usar armas de fogo contra conquistadores na África. A realização de que armas de fogo eram superioras às armas brancas lentamente mudou a forma como a Somália fazia guerra. E essa mudança foi duradoura, pois mesmo nos 4 séculos seguintes, o reino sobreviveu a todas as tentativas europeias de colonização. Basicamente, o estado derviche (a somália da época) tinha sete regimentos, cada qual com 1000 a 4000 soldados, uma força paramilitar formada por nômades, uma cavalaria com 5000 a 10000 cavaleiros, com um exército municiado com armas modernas como rifles e metralhadoras maxim... Sua fama após derrotar por quatro vezes as forças militares do até então irresistível exército imperial inglês fez com que a Somália fosse cortejada e, logo após, aliada dos Impérios Alemão e Otomano. A rigor, a única nação islâmica independente a lutar na primeira guerra mundial foi a Somália. Mas a péssima decisão de se aliar a alemães e otomanos, ambos derrotados, fez com que os ingleses decidissem tentar uma quinta invasão. Desta vez a aviação fez uma diferença fundamental. Após vários bombardeios, e sem recursos anti-aéreos, a capital se rendeu, em 1920 e finalmente, depois de mais de 2 milênios, a Somália se tornou uma colônia de outro povo. História da República Democrática da Somália. Parte II: Colonos do Império + Independentes, capitalistas e ricos. Pois bem, após mais de 2.000 anos livre, em 1920 a Somália foi conquistada devido ao uso de aviões, a Itália participou dessa conquista tomando para si a parte norte do país, enquanto a parte sul ficava como protetorado inglês. O dominio estrangeiro não foi especialmente fácil, pois tribos e grupos islâmicos no interior do país ainda resistiam. Os ingleses decidiram que a melhor forma de governar o país era manter um pouco da ordem antiga, deixando ingleses em postos-chave do país e tentando manter uma parte do governo anterior enquanto lentamente fariam uma transição para um governo colonial dócil e submisso. O plano não foi muito para a frente por conta da segunda guerra mundial. A Itália, dominando a parte norte do país, acabou entrando em conflito com a parte sul e embora os ingleses dominassem rapidamente o país, os italianos não deixaram de fornecer armas e auxílio logístico aos insurgentes somalis, que passaram a se tornar mais perigosos e atrapalhar os interesses ingleses. Dito isso, logo após o fim da segunda guerra mundial a Inglaterra preferiu deixar o país sob controle dos líderes de direito, mantendo o país como aliado, a tentar manter à força seu controle e o país se tornar inimigo. O resultado foi que o país se tornou novamente independente e aliado da Inglaterra. Uma economia de livre-mercado. Nesse período, fins dos anos 40 e início dos anos 50 a Inglaterra concede independência à Somália, mas um período de transição faz parte dos acordos entre o status de colônia e a independência total. O objetivo era uma transição pacífica e gradual. Embora boa parte da população aceitasse esse acordo, o grupo político SYL (guarde esse nome) se posicionou abertamente contra uma transição pacífica e lenta, mas ainda nao tinha poder para influenciar os destinos do país, apenas fazendo oposição e prevendo o fim do país e o apocalipse caso se seguisse o plano imperialista inglês. É, conhecemos essa ladainha? Vale comentar que nem tudo eram flores, no acordo, uma parte relativamente rica do país foi entregue à Etiópia (ingleses e sua sensibilidade colonial), o que gerava ainda mais motivos para o SYL vociferar contra a independencia lenta. Ao contrário dos alertas (na verdade, esperanças) do SYL, o período de transição foi cultural, política e economicamente vantajoso aos somalis. O país cresceu economicamente, a administração italiana e inglesa estava formando uma elite regional (a odiada classe média) educada e cosmopolita. A posição do país, próximo ao oriente médio, egito, ìndia e cia o tornava um ponto comercial interessante, os anos 50-60 foram anos de grande melhoria material para o povo somali, que vivia mais e melhor que os seus vizinhos. Após a independência formal, o SYL - grande expoente da luta contra o colonialismo - se tornou o principal partido político do país. E foi nos anos 60 que o governo começou a se aproximar mais da URSS, que fornecia armas, treinamentos e ajuda diplomática e da China, que fornecia empréstimos para aplicações civis. Vale muito lembrar que essa bondade socialista toda era sem segundas intenções. Levar soldados e políticos para serem doutrinadostreinados nestes países, vendo as coisas grandiosas que o socialismo trazia apenas servia a propósitos humanistas. Imaginem, se com o livre-comércio capitalista opressor a Somália cresceu tanto em meros 10/20 anos, quanto o país não cresceria se seguisse os passos de nações ricas e poderosas como URSS e China? O socialismo e a liberdade da ditadura do Proletariado poderiam transformar a Somália num paraíso. O que poderia dar errado?
  34. 1 point
    Eu sou contra a esquerda que temos aqui no Brasil. Não vejo qualidade alguma nela, mas sim um sensacionalismo deturpado. Espero um governo de centro ou direita para o Brasil que se importe com o óbvio que é o livre comércio e a boa administração. Sou totalmente a favor das privatizações com o governo como órgão fiscalizador. Noco caso do antinatalismo, acho que quanto mais bem instruída uma pessoa for menos filhos ela terá. Dificilmente a humanidade vai acabar por falta de nascimentos, mas acho que o crescimento não vai continuar por muito tempo. Chega uma hora que a bolha estoura e muitos já estão preferindo não ter filhos, ter um ou no máximo 2 filhos. Somos 7 bilhões de vamos crescer, mas acho que em algum ponto entre 9 e 11 bilhões a tendência pode ser começar a cair. E aos poucos essa história de não ter filhos está sendo aceita. Ainda há quem cobre isso das pessoas e estranhem alguém casado não ter filhos, mas essa cobrança tende a diminuir. Se não me engano hoje se você quer fazer vasectomia ou laqueadura e for jovem e sem filhos não pode pelo SUS, apenas no particular. Quando isso mudar já será de grande ajuda e evitará nascimento indesejados. A esquerda parece que quer o povo cada vez mais burro para servir de burro de carga enquanto vota em um Lula inocente mesmo sendo um condenado.
  35. 1 point
    Aproveitando as férias assisti numa paulada só "The End of the F***ing World" na Netflix. Série curta e bem divertida sobre dois adolescentes que acham que são problemáticos até se meterem em problemas de verdade. Recomendo.
  36. 1 point
    Blizzard está na Gamescon e está mostrando novidades sobre seus jogos. Foca mais na expansão de WOW até agora, mas revelaram um curta de Hearthstone:
  37. 0 points
    Sexo frágil é fogo. Qualquer mulher mata fácil um homem que é seu companheiro, ela pode não ganhar em uma briga mano-a-mano, mas envenenar ou matar enquanto o cara está dormindo é bem fácil. E agora pelo visto tem quem queira dar um último prazer antes da facada no coração.
×