Welcome to BREKGO

Seja bem-vindo à comunidade BrekGO. Aqui é o local ideal para quem gosta de jogos, livros, filmes, séries, animes e assuntos do nosso cotidiano, como política, saúde, entre outros. 

Torne-se um membro e participe de conversas amigáveis sobre os mais diversos temas. Membros da BG não vêem propagandas no fórum e é grátis. Então, o que está esperando para fazer parte da BrekGO?

Registre-se no fórum e não veja mais anúncios como este! Registre-se agora! É rápido, fácil e gratuito! Já é usuário? Entre aqui!

Eli Brek

Administrador
  • Total de itens

    22.145
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    493

Reputação

1.746 Excelente

Sobre Eli Brek

  • Rank
    Administrator
  • Data de Nascimento 17-11-1982

Informações de Perfil

  • Sexo
    Male
  • Localidade
    Pernambuco
  • Interesses
    BrekGO, Livros, Jogos e Filmes

Contato

  • MSN
    elisonlg@gmail.com
  • Site
    http://www.brekgo.com

Últimos Visitantes

4.972 visualizações
  1. Lembrando que investir em educação não é necessariamente apenas injetar mais dinheiro no sistema atual. A volta dos valores educacionais e a autoridade do professor em sala de aula já seria um bom investimento e isso é mais uma questão administrativa.
  2. A notícia comentou sobre o assunto, ela realmente é conhecida por ter preços mais baratos. Pegou essa fama e fazia propagandas com esse foco, em algumas com pessoas indo a lojas de concorrentes e pesquisavam na net para descobrir que na Amazon era mais barato e saíam da loja. Agora que ela vai ter lojas físicas os custos aumentam e consequentemente os preço, então já não é mais tãããão interessante para ele que as pessoas pesquisem o preço, pois ficou mais difícil para Amazon ser a opção mais barata. Isso mais nos EUA, aqui se não me engano ela ainda é apenas virtual e deve abrir uma loja física qualquer dia desses por aqui, mas uma só é tranquilo de custear. A questão da notícia é mais a hipocrisia e também a novidade tecnológica que outras empresas podem até pensar em aderir também. Mas no geral, é um direito dela, só é engraçado a hipocrisia de dizer que é importante pesquisar para comprar na Amazon e que agora não é tão bom pesquisar preço. Mas isso vale mais para os EUA mesmo.
  3. Boa Góris! A Cabana eu também assisti e adorei. A Festa da Salsicha eu não assisti e nem assistirei, pois não faz meu estilo, mas já sabia que era bem nível South Park mesmo. Já o Kong achei interessante, mas ainda não vi. Valeu pelos comentários. Recentemente só assisti 7 Homens e um Destino que gostei e Truque de Mestre 2 que foi "bonzinho". Mas não assisti como se deve então nem comentei. Assisti pelo celular, de pedaço em pedaço... Levei uns 3 dias para assistir cada um deles. Um que devo assistir em breve é John Wick 2, estou com ele a tempos, mas esse quero ver todo de uma vez mesmo então estou esperando ter pelo menos 2 horas livres para ter certeza que vou assistir.
  4. Eu também não acho legalmente errado, afinal, o wi-fi é dela. Mas chega a ser engraçado a reviravolta da opinião da empresa sobre pesquisar preços dentro das lojas.
  5. Eu concordo com o Góris. Pouco ou muito, o meio realmente influencia alguém, mas não é determinante. É um conjunto de fatores que vai fazer cada um tomar decisão X ou Y. Acredito que quanto mais investir em um bom meio e em educação, maiores são as chances da pessoa ser um bom cidadão por ter uma boa influencia do meio. Ainda assim nada é garantido, pois há outros fatores que podem determinar a ação do indivíduo.
  6. O povo parece cada vez mais idiota nessa onda de minoria "radical". A moda agora é ser contra o racismo, mas bater no peito e dizer que é contra o homem branco e hétero. Sendo que isso é racismo e preconceito (ou "heterofobia").
  7. Que coisa... Mas nenhum drogado que passa dos limites está livre disso. Seja com drogas lícitas ou ilícitas. No caso dele em especial por um vídeo que vi estava cambaleando tanto que parecia ter abusado do álcool mesmo.
  8. Engraçado que o marketing da Amazon no passado era justamente para você quando estiver em uma loja para comprar algo, pesquisar na Amazon para ver se nela não era mais barato e com isso acabar comprando na Amazon. Como era uma loja apenas virtual seus custos normalmente eram menores. Agora que a Amazon também está com lojas físicas está criando um sistema para impedir o consumidor de pesquisar preços em outras lojas quando estiver em uma loja física Amazon e conectada à rede Wi-Fi da loja. O mundo dá voltas... Amazon patenteia método para evitar comparações de preço dentro de lojas A Amazon está aperfeiçoando um tipo de modelo de negócio diferente daquele que tradicionalmente conhecemos. Primeiro, ela esmaga uma indústria, focando em crescimento em vez de lucro. Depois, entra na jogada para “consertar” a indústria que foi destruída. Agora que a varejista online está chegando ao mundo das lojas físicas, ela está tentando evitar as comparações de preço dentro das lojas, algo que a serviu tão bem contra os concorrentes. • Aquisição da Whole Foods é declaração da Amazon de que quer dominar lojas físicas também • O Amazon Prime está chegando à Apple TV depois de anos de atraso Após o anúncio da oferta enorme da Amazon para comprar a rede de supermercados Whole Foods, o Washington Post noticia que a empresa patenteou um algoritmo projetado para desencorajar a “comparação de preços no celular”. O hábito dos consumidores de visitar lojas como a Borders e checar os preços da Amazon enquanto pesquisam, entende-se, teve um papel enorme nas vitórias da Amazon sobre a concorrência na última década, então a empresa está começando a tomar providências para garantir que ela não sofra o mesmo destino. O algoritmo não vai evitar que um consumidor persistente cheque outros varejistas em seus telefones… por enquanto. Tudo o que ele faz é dificultar isso para qualquer cliente que esteja usando o Wi-Fi da loja. A patente “Physical Store Online Shopping Control” (“Controle de compra online de loja física”, em tradução livre) analisa a navegação mobile do consumidor e, se determinar que ele está visitando o site de um concorrente, o direciona para um de alguns caminhos. Segundo a reportagem: Isso não é um alerta preocupante de uma distopia iminente, mas deveria fazer todo mundo refletir sobre um momento crucial na história da Amazon. Maioria dos analistas que cobriram o acordo com a Whole Foods entenderam que ele provavelmente sinaliza para uma enorme expansão dos planos de entrega ambiciosos da empresa. A perspectiva do New York Times foi um pouco mais granular, dizendo que Bezos e companhia estão sempre buscando um lugar para experimentar o que pode funcionar. A Amazon está gradativamente puxando todo mundo cada vez mais para dentro de seu ecossistema, e brincar de sufocar a navegação mobile do cliente não é o maior presságio disso. A tentativa da Amazon de entrar no mercado de smartphones ainda não teve um grande impacto, mas imagine se tivesse. Imagine a varejista construindo uma espécie de sistema que tenha controle sobre seu telefone enquanto você compra em qualquer uma das lojas da companhia. Obviamente, esse é um cenário contra o qual o consumidor médio se revoltaria, por enquanto. Mas é um exemplo do quão complicada uma corporação verdadeiramente dominante poderia ser se agisse de maneira desenfreada. O acordo com a Whole Foods ainda não está sacramentado. Ele ainda precisa ser aprovado por acionistas e reguladores. A Amazon pode querer pegar leve na exibição de práticas anticoncorrenciais enquanto o governo norte-americano decide se um acordo é ou não prejudicial para o mercado. http://gizmodo.uol.com.br/amazon-lojas-fisicas-metodo-anticoncorrencia/
  9. A imagem acima me lembrou o vilão da DC Brainac: Bem, fora isso... Vamos ao conteúdo que é mais importante: Durante décadas cientistas sonharam com a possibilidade de eletricidade ser utilizada para mudar o cérebro humano. Ao alterar os padrões de disparo utilizando correntes, os cientistas esperam tratar não somente doenças mentais, mas aprimorar a cognição humana. O problema é que até agora as iniciativas mais bem sucedidas se valeram de implantes de eletrodos dentro do cérebro humano. E cirurgia cerebral, podemos dizer com segurança, não é algo que a maioria de nós leva numa boa. Esse mês, no entanto, cientistas do MIT apresentaram uma nova ideia fascinante para estimular eletricamente as regiões profundas do cérebro sem realizar nenhum implante. Em vez de colocar eletrodos na região direcionada para o estímulo, a técnica utiliza dois eletrodos no couro cabeludo para criar dois campos elétricos separados no crânio de alguém. Os dois campos operam a frequências ligeiramente diferentes, criando interferência onde se sobrepõem e assim consegue chegar na região profunda do cérebro. No futuro, isso poderia resultar em tratamentos para doenças que impactam o cérebro, desde os tremores causados pela doença de Parkinson até outros problemas como depressão. Para mais sobre o assunto: http://gizmodo.uol.com.br/neurociencia-estimulo-cerebral-eletrico/ *** O texto é grande, então preferi postar o essencial. Achei bem interessante e pode ser algo de curto prazo, apesar de provavelmente caro no início. Um método bem menos invasivo de tratar problemas no cérebro.
  10. Parabéns pela sabedoria, Paladino. Realmente a previdência tem esses outros benefícios que podem ser interessantes e mesmo que você acabe lucrando menos do que se investisse seu dinheiro de outra forma os benefícios são interessantes pela forma como funciona. Há quem diga que vá juntar e investir de outra forma, mas por falta de disciplina deixa de investir em um ou outro mês que gastou mais dinheiro e no fim a aposentadoria pode ficar menor do que quem fez a previdência privada. E se você investir e morrer, seus filhos herdam o dinheiro, mas podem torrar tudo e ficarem sem dinheiro. Já a previdência privada para por mês um valor que vai ajuda-los até os 21. O que é mais interessante. Quanto a previdência pública, eu não acredito que ela irá acabar. Ao menos não na minha geração. O que pode acontecer na pior das hipóteses é atrasos e depois uma diminuição do valor. O que é péssimo também. Aconteceu na Grécia, como o buraco era grande acabaram baixando a aposentadoria do povo para conseguir pagar. Não tenho certeza quanto foi, mas se não me engano foi uns 20%. Não dá para confiar só nela como segurança, pois realmente pode acabar desvalorizada com o tempo. Eu acho bom. Pelo que conheço de investimentos hoje eu investiria justamente no tesouro direto Selic, mas como a política está uma instabilidade enorme iria dar preferência a tesouros de curto prazo. Ao comprar tem opção de vários anos, como estamos em 2017 eu só compraria algo para 2 ou 4 anos mesmo (ou seja, Tesouro Selic 2021, por exemplo). É um investimento garantido e você tem ganhos acima da inflação, mas a longo prazo podem surgir investimentos melhores e por isso pode não ser bom deixar o dinheiro preso lá em prazos mais longos. Ao menos até voltarmos a ter uma estabilidade política. Algo que só devemos começar a ter em meados de 2019. O linkg oficial deles é: http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto
  11. Um fato espetacular sobre livros é que eles podem ser utilizados como terapia. Este método terapêutico é conhecido como biblioterapia. O conceito da biblioterapia é a prescrição de livros com função terapêutica. A prática biblioterapêutica é antiga, datando da época antes de Cristo, mas se tornou mais comum após o século 19. Ela admite a possibilidade de terapia por meio de leitura de obras específicas indicadas por um médico, terapeuta ou bibliotecário com formação terapêutica. A indicação profissional é importante para um tratamento efetivo do mal que aflige um paciente, seja este mal físico ou psicológico. A leitura complementa o tratamento clínico para resultados mais rápidos. Mas é bom destacar que qualquer pessoa pode ter o efeito da biblioterapia em sua vida com a escolha de livros de auto-ajuda, psicológicos ou até mesmo de romances específicos. Quando uma pessoa é afligida por ansiedade, por exemplo, e lê um livro sobre o assunto ela acaba conhecendo mais detalhes sobre o problema e como enfrenta-lo. Reiteramos que a biblioterapia como terapia efetiva para qualquer pessoa que sinta necessidade de ajuda para um problema deve ser indicada por profissionais. Ou seja, as pessoas devem em primeiro lugar procurar uma ajuda profissional de seu médico de confiança, psicólogo ou psicoterapeuta. Porém, qualquer pessoa a qualquer momento pode utilizar a leitura para aprender mais sobre problemas que às afligem e utilizar isto de forma positiva em sua vida para ajuda-las a vencer as batalhas do dia-a-dia. Muitos autores consagrados como Dale Carnegie ou o brasileiro Augusto Cury tratam de temas como ansiedade, estresse, depressão, entre tantos outros males que afligem as pessoas atualmente. A leitura de livros destes e outros autores podem ajudar o leitor a enfrentar um período difícil de sua vida. No Brasil, a Sociedade Brasileira de Biblioterapia Clínica pretende formar profissionais específicos para que possam exercer a função e também busca desenvolver pesquisas e ações voltadas para este tema, agregando conceitos das áreas médicas e educacionais. Livros são grandes amigos e também grandes professores, nos ensinam matemática, psicologia, entre tantos outros assuntos. Portanto, não é inesperado que nos ajudem a manter uma boa saúde física e mental, pois o conhecimento é essencial para este fim. Se você perceber que precisa de uma ajuda mais profissional, pois seus problemas estão atrapalhando sua vida pessoal e profissional, procure um bom profissional, mas não deixe de incluir uma leitura saudável sobre temas que o afligem no seu dia-a-dia. http://www.bg8.com.br/biblioterapia-a-cura-atraves-dos-livros/
  12. Parabéns por já começar a poupar Mega. Sobre aposentadoria privada ou poupar separado, poupar rende mais. O pessoal gosta da previdência privada por que já tem uma média de valor de quanto vai receber por mês e um compromisso de pagar boleto todo mês. Muitos não conseguem poupar livremente e acham melhor ter essa obrigação com a previdência privada. Mas a longo prazo é bem mais ganho você mesmo escolher onde investir de forma livre, mas tem que ter disciplina, pois se para de vez em quando ou acaba gastando o dinheiro antes aí fica sem aposentadoria. E como está começando devagar, a poupança é boa, mas com o tempo é bom você pesquisar sobre investimentos de baixo risco para conseguir mais com o seu dinheiro no banco, já que a poupança não rende muito e o seu interesse é que o dinheiro cresça com juros reais, ou seja, com juros acima da inflação de cada ano. Quando chegar nos R$ 5 mil já é uma boa para mudar para um investimento. Hoje em dia o pessoal investiria em tesouro selic, mas daqui para que você junte esse valor isso pode mudar. Quando for a hora pode postar aqui que posso tentar te ajudar sobre o assunto.
  13. E nada... Que chato hehe, não vou prometer mais nada. De repente aparecerá um post meu no BrekPG. Mas espero que com o tempo não fique só eu e você Maressa, mas caso seja só nós dois, espero que possamos fazer uma boa história, mas de preferência curta.
  14. Parei tudo e agora é só World of Warcraft mesmo. Vou tentar aproveitar mais este fim de expansão e como acabei de mudar de classe (de novo) é tudo meio novo para mim. Tenho que reaprender a jogar com o Xamã e ficar forte com ele para sair matando o povo no PVP.
  15. A crise chegou para todos mesmo. Aqui também devo fazer um bom corte nas despesas. Já evito comprar bastante coisa focando mais no que realmente precisa, mas acabei abrindo mão em aniversário de uma filha e no dia dos namorados. Mas as dívidas não ajudam, vou ter que cortar mais e não fazer mais exceção pelo menos até o fim do ano para me reequilibrar pessoalmente. No campo empresarial, o movimento faz anos que caiu na incorporadora que tenho com meus irmãos e meu pai, mas felizmente está dando para ir... Já na boutique que tenho com minha esposa faz um tempo que está no zero a zero, ou seja, sem lucros. Cada funcionária já recebe mais que a patroa e ela acabou comprando bem no São João para vender e não está vendendo, então agora nem vai ser zero a zero mais. Vai fechar no vermelho mesmo. Até queríamos demitir uma funcionária, já que pelo movimento fraco não é necessária e seria uma boa redução de custos. Só que ela engravidou, então vamos ter que mantê-la mesmo fechando no vermelho mesmo e torcer para que as coisas melhorem logo, pois se não melhorar assim que o tempo legal de demissão estiver ok ela será demitida e vai sofrer por que tem mais uma boca para alimentar. Se não me engano tem um tempo que ela, depois que volta da licença maternidade, não pode ser demitida. Mas tudo isso vai demorar. O filho sai lá para o fim do ano e ela só deve voltar no início de 2019, estou na torcida para que a economia dê mais sinal de vida para não ter que demitir, pois ela é boa pessoa, mas já cortamos de tudo e agora é corte de funcionário mesmo. Que recebe pouco para se manter, mas que é caro para caramba para o patrão nessa crise. Ah e fora isso deu um vento danado ontem por aqui e uma árvore ao lado da minha casa caiu. Bem na minha parede. Felizmente ela acabou deslizando e não quebrou a parede. Ainda bem que não tinha ninguém por perto da árvore naquele momento. No mais, a vida segue e a recessão também... Eu nem espero muito mais da saúde, já me acostumei a ter um corpo ruim. Agora só quero mesmo é melhorar economicamente e não é questão de ter muito dinheiro no momento, mas apenas de não ter mais dívidas para pagar. Quero fazer que nem a Letícia e só comprar as coisas à vista quando tiver dinheiro em mãos.