Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Goris

[Blogsphera] Notícias Rápidas

Recommended Posts

daddy1.jpg
Parentes e amigos aguardavam o retorno dos soldados que permaneceram 12 meses no Iraque, como a esposa e filho de um deles na foto
Peraí?

12 meses?

Ou é como o filho de um amigo da Maressa ou tem algo muuuuito errado aqui...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Depois o meu amigo diz que NÃO...como saberei ser verdade se bebê nasceu 12 meses depois?...Será que foram 12 meses mesmo ou ele só conta de dois em dois? :assobio:

Peraí...será que ele não foi uns 6 meses depois?Estranho ...muito estranho... :flower:
bjks em todos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bruno Amadio (1911-1981) ou "Giovanni Bragolin" foi um pintor italiano que ficou famoso entre as décadas de 70 e 80 ao pintar quadros de crianças chorando que foram vendidos em vários lugares do mundo inclusive no Brasil.  Na década de 1970 ele foi encontrado vivo e ativo, ainda pintando em Pádua.

Até aí, tudo normal e bem recente. Aqui no Sudeste era raro não encontrar um quadro dele na casa de alguma das amigas da minha tia e já rolava uma lenda urbana ainda nos anos 80 que se vc virasse esse quadro do contrário à meia-noite, vc veria coisas estranhas... Eu sentia arrepios ao ver esse quadro na casa de minha tia, era bem impressionante e sempre parecia que a criança estava olhando pra mim... rs...

De qualquer forma, ainda segundo a lenda, pouco tempo antes de morrer, Bragotin apareceu na TV (Fantástico anos 80) e confirmou que 27 de seus quadros foram oferecidos ao Diabo em troca de fama e que ele havia se arrependido e pedia a todos que tivessem esses quadros que os queimassem, pois ele trazia o mal para dentro da casa das pessoas.

Como disse, a lenda é muito famosa ao menos aqui no sudeste.

O-Menino-Sendo-Ingulido-Por-Um-Peixe.jpgMenino-Chorando3.jpgMenina-Chorando8.jpg

Menina-Chorando.jpg34_peq.jpg

Segundo a vertente mais cetica, Bragodin era apenas uma artista medíocre, que realmente ganhou muito dinheiro vendendo seus quadros. As supostas mensagens subliminares escondidas em seus quadros eram mais frutos da forma apressada com que pintava que de uma suposta intenção maligna dele... E nos arquivos do Fantástico não se consegue achar nada da suposta aparição dele na TV, até por que... Anos 80... complicado ter gravações fáceis de encontrar... O tipo de mentira que ninguém pode realmente desmentir sem muito trabalho.

Tenho um post antigo inteirinho em algum lugar aqui... Assim que encontrar, posto aqui...

[YoutTube]wcvC0Igo9qI[/YT]
Parte 1

w40IUvVu7iA[/YT]
Parte 2

(Não vi os vídeos, a internet aqui está muito ruim)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Essa é simplesmente uma história que eu, Góris, nao posso afirmar ser real, mas que me traz más recordações sobre a casa de uma tia que eu sempre pensei ser mal-assombrada. Nao, nao é uma casa de tia daquelas escuras e misteriosas onde mora uma velinha triste e solitária. Minha tia morava com meu tio e meus primos e a casa era grande e ventilada, mas o clime dela sempre foi muito pesado pra mim, que sempre ficava com um baita medo daquele quadro do garotinho chorando...

Coincidendia ou nao, aquela casa sempre teve muitos eventos ruins, desde meu pai ter pesadelos até a morte de um primo meu ainda adolescente sem motivo aparente (ele morreu de derrame cerebral, com 13 anos em 85/86) e mesmo meu pai que era céptico nao gostava do clima do lugar, ele tem más recordações de lá.

Quadros amaldiçoados

Um italiano chamado Bruno Amadio, que os assinou como G. Bragolin, Giovanni Bragolin, J. Bragolin, GB, B. Amadio ou Giovanni Amadio, entre as décadas de 70 e 80, e se espalharam por vários lugares do mundo como uma peste, assim como no Brasil. Existem os originais, que segundo informações encontradas no website holandês Crying Boy Fanclub estão em um museu na Europa, e as réplicas, milhões delas, espalhadas pelo mundo.

Vinte e sete (27) quadros é o número de quadros oferecidos pelo autor no pacto satânico como preço para ficar famoso; mas existem vários outros quadros pintados por ele.

Não tenho como saber quais quadros, dentre todos que o autor pintou, formam os 27 usados como preço para a fama, mas é lógico que os outros são igualmente malignos e amaldiçoados, inclusive outros quadros pintados por ele, fora estes de crianças chorando.

Relato sobre os quadros

"Desde 98 ate este ano tinhamos um quadro desses. Ao olharmos para o quadro parecia que a criança que estava chorando queria dizer algo sobre seu sofrimento. Entao resolvemos pesquisar na Internet sobre o autor do quadro G. Bragolin e achamos coisas terriveis sobre o assunto. Assim que viu sobre isso minha esposa quebrou o quadro inteiro em varias partes.

Dizer que as coisas nao mudaram depois disso nao e verdade, as irritações que eu e minha esposa tínhamos sem  motivos aparentes, não existem. Quando entrávamos em nossa casa a gente sentia um ambiente diferente. Sabe quando você entra em um ambiente e sente que ele está pesado? Era assim que a gente se sentia em casa quando chegava. Apesar das dificuldades os problemas sao contornados com maior naturalidade, sabe quando as coisas começa a dar certo em sua vida, o pouco rende. Vejo que minha esposa está conseguindo sair do seu estado doentio. Gradativamente sinto que nossa vida esta indo para frente, antes tudo que se tentava fazer nao dava resultado. Pode até ser impressão ou algo psicológico. Inclusive em uma visita de um Evangelico na casa de minha sogra (onde eu morava a um tempo atrás, oito meses) ele revelou algo, que o ambiente estava pesado na casa dela por causa de um quadro. Ele andou a casa toda e não achou o quadro dentre alguns, pois ele estava no quarto. Ela me disse isso depois de a gente ter dado uma busca na internet sobre os quadros e queimado o que tinhamos aqui. A foto 44 foi eu que enviei, é o quadro que tinha aqui em casa. Que Deus ajude a todos que tem ou já possuiram esses malditos quadros, e há de afastar todo mau que ronda os seus lares."

Segundo informações encontradas em um dos websites citados no final desta página, na época do auge destes quadros, ocorreram entre 40 e 50 casos de incêndios que ocorreram em casas na Europa (principalmente Inglaterra), que continham algum destes quadros, e apesar do estrago nas casas, os quadros de crianças chorando permaneciam intactos. Algumas pessoas chegaram a afirmar que os incêndios tinham sido causados pela maldição destes quadros. Alguns destes casos chegaram a ser manchetes em agências de notícias.

INFORMAÇÔES IMPORTANTES

Um website sueco, entre os citados no final desta página, afirma que só na Suécia cerca de um milhão destes quadros foram vendidos na década de 70. Na década de 80 estes quadros renderam uma enorme fascinação em faculdades de Estocolmo, onde o assunto era debatido. Além disso os quadros foram vistos presos até na parede de barracas e casas em acampamentos de refugiados palestinos. Este mesmo website sueco diz ainda que a atmosfera se tornou pesada em torno destes quadros na década de 80. Muitos artigos de jornais contaram sobre bombeiros que encontraram sob escombros quadros de crianças chorando ilesos diante das cinzas de casas incendiadas. Que estes casos continuam é comprovado na Internet, onde pessoas que os possuíam contam histórias ruins que lhes aconteceram, e muitos acham que estes quadros podem ser a causa. O website termina perguntando se é verdade ou mentira e que, em todo caso, estes quadros têm um poder estranho, e que continuam diseminando medo e desgosto em torno deles. O texto no website sueco é de autoria de Brita Häll (www.amosmagasin.com).

Algo muito estranho aconteceu em Londres, em 1985. O jornal "The Sun" - que noticiou o absurdo, uma história sobre Peter Hall, um bombeiro de Yorkshire que estava transtornado pelo fato de que a brigada dele tinha sido chamada a vários incêndios domésticos nas quais tinham sido destruídos os conteúdos inteiros de uma série de casas; tudo, quer dizer, exclua uma única pintura que ficou pendurada não danificada em uma parede. Necessariamente não era a mesma pintura, mas de um tipo que sempre descreve uma criança chorando - um de uma série que retrata um menino. Com algo entre dois e cinco anos de idade, com lágrimas nos olhos, grandes e límpidos.

Os Quadros das Crianças Chorando no meu Quarto

"O que eu tenho pra te falar agora é algo muito sério, inclusive se for usar isto no teu site peço que em hipótese alguma cite o meu nome. Sou de uma família de São Paulo e minha mãe é uma senhora muito religiosa, dessas que vai à igreja todos os domingos. Quando éramos pequenos, eu e meu irmão íamos freqüentemente à igreja com ela, mas conforme fomos crescendo fomos nos afastando da religião, mas nem pos isso deixamos de acreditar em Deus. Eu acredito muito em Deus e no diabo, sei que eles existem e são poderosíssimos. Quanto ao diabo, eu não tenho medo, apenas o respeito. Pois então vamos ao que eu tenho pra te contar. Quando eu era criança (hoje estou com 22 anos), havia uma coleção de quadros de crianças chorando no meu quarto. Eu confesso que não era muito fã desses quadros, mas também não os odiava. Mas a partir de setembro ou outubro de 1986, quando eu estava com 7 anos e meu irmão com 5 as coisas mudaram drasticamente. Nessa época, às vezes eu dormia com minha mãe e às vezes não. Então começaram a acontecer coisas estranhas quando eu ia dormir sozinho, apenas com o meu irmão. Isso durou aproximadamente duas semanas ou um mês inteiro. Todas as vezes que eu ia dormir eu não conseguia, pois eu ficava olhando para os quadros e comecei a sentir pavor, pois eles mexiam os olhos para mim. Eu só conseguia dormir quando o dia amanhecia. Eu fazia orações mas nada adiantava. A pior de todas as noites foi o dia em que com muito custo eu finalmente consegui dormir, mas foi por pouco tempo: durante meu sono tive um terrível sonho, no qual eu via o diabo, e ele era de cor cinzenta e de seus chifres escorria sangue. Acordado eu podia ver os quadros mexendo os olhos para mim e só consegui dormir quando o dia nasceu, abatido pelo cansaço e pelo stress psicológico. Nesse período tive uma pequena queda no meu rendimento escolar, que na época era excelente. Isso durou aproximadamente um mês ou duas semanas e depois parou, mas o trauma continuou na minha cabeça, pois eu nunca mais fui a mesma pessoa para pisar no meu próprio quarto. Coisas semelhantes mas não tão extremas chegaram a ocorrer com o meu irmão, que chegou a ouvir o som de alguém mexendo na porta do quarto e sempre tapava o rosto para entrar no quarto, para que não pudesse ver os quadros.

No começo de 1987 um grande alívio veio para nós. Meus pais resolveram trocar os quartos, com eles indo para onde dormíamos e vice-versa, porém os quadros permaneceram nos mesmos lugares, ou seja, meus pais passaram a dormir com eles. No final do ano minha mãe deu os quadros. Para ser sincero, acho que até hoje sofro com as seqüelas desse episódio. Eu já fui assaltado dentro da minha casa por dois indivíduos armados e digo que o medo que senti não chegava nem perto do medo que eu tinha dos quadros.

Minha intenção com isso não é me aparecer, mas apenas expor e esclarecer alguns fatos. Pessoas podem até dizer que é coisa de cabeça de criança, mas por que quando eu era mais novo (e conseqüentemente mais inocente e medroso) nada disso acontecia? Acho que uma criança de sete anos já tem maturidade suficiente para diferenciar o mundo real do fictício, sabe muito bem perceber quando algo está errado em determinado ambiente. Outro detalhe que eu gostaria de mencionar é que eu nunca ouvi uma história sobrenatural que aconteceu com um doutor ou com alguém de cultura, acontecem apenas com crianças e pessoas humildes, justamente pessoas que o público dá pouco ou nenhum crédito. Não seria isso uma estratégia dessas forças, sejam elas do mal ou sobrenatural, para fazer as pessoas se passarem por mentirosas ou loucas, já que alguém estudado ou esclarecido nunca vê essas coisas? Ou será apenas mera coincidência?

Gostaria de obter mais detalhes a respeito do pintor desses quadros, inclusive sua nacionalidade, se ele é brasileiro, se está vivo e tantas outras coisas. Gostaria que você me respondesse o mais rápido possível, pois quero continuar debatendo este e outros assuntos."

stolagirl.jpg  scarfboy.jpg  buttonboy.jpg

doorboy.jpg  strawboy.jpg  wallboy.jpg

lauraboy.jpg
Esse ultimo tem uma luz detras dos olhos que pode ser acesa, iluminando por exemplo, um corredor de noite... As lágrimas são em alto relevo, feitas com cola.

34_peq.jpg   

Caras, esses quadros me trazem más recordações, mas nenhum deles chegou a me fazer sentir medo mais... mas por via das duvidas, nem penso em copiá-los pra meu HD... he he

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Lembro-me deles...tipo o primeiro dessas fotos daqui mesmo dá pra ver virando a sua cabeça pro lado esquerdo vc visualiza tipo um grande peixe na forma de roupas engolindo o menino...

Fui numas palestras na época em que vimos claramente várias cabeças de caveiras no pano de fundo das telas...

Fora as crianças que choravam olhando pra tela com medo a noite!Lenda ou realidade?bjks amovcs!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tb acho sinistro e criança chorando não é algo que alguém em tenha prazer em retratar... :cursing:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Gostei desse site Tabernáculo Góris, agora tenho o que postar aqui:

Fãs de Avatar dizem ter depressão depois de assistir ao filme
Ego / Globo.com - 13/01/2010


avatar.jpg

O sucesso do filme “Avatar” tem causado um efeito diferente em alguns fãs do longa. Em diversos fóruns na internet, fãs relatam terem ficado deprimidos depois de deixarem as salas de cinema.

A causa de tanto sofrimento é o fato de Pandora, planeta mostrado no filme, não existir. Alguns internautas também se dizem decepcionados com os humanos e os mais obcecados relatam já terem até mesmo pensado em suicídio.

“Desde que fui ver ‘Avatar’ estou deprimido. Ver o maravilhoso mundo de Pandora e todos os Na’vi fez com que eu quisesse ser um deles. Já até pensei em cometer suicído, para ver se eu consigo renascer em um mundo como Pandora”, escreveu rapaz chamado Mike no site Avatar Forums.

Preocupados com mensagens deste tipo, outros usários tentam animar os fãs deprimidos dizendo para eles se divertirem com jogos de vídeo game sobre o filme e com a trilha sonora.

Outros relatam que a sensação de depressão os levou a assistir ao filme de novo: “Depois que vi o filme pela primeira vez me senti assim meio deprimido, mas fui ao cinema de novo e acho que me sinto melhor. Ver aquele mundo e querer que o meu seja igual faz de mim uma pessoa melhor”, escreveu outro internauta.

“Avatar” é a história de um ex-fuzileiro naval norte-americano paraplégico enviado da Terra para se infiltrar numa raça de alienígenas azuis de três metros de altura e persuadi-los a deixar uma mineradora da Terra explorar seus recursos naturais.
----------------------------------------------------------------------------------------------------


Homem morre após assistir sessão em 3D do filme Avatar
Portal Terra - 19/01/2010

Um homem de 42 anos natural de Taiwan morreu, vítima de um derrame provocado durante uma sessão em 3D do filme Avatar, de James Cameron, informaram os médicos à agência AFP.

Segundo o laudo, o derrame aconteceu porque a vítima teria sentido diferentes tipos de emoções por conta das tecnologias utilizadas no filme. As luzes e efeitos em 3D teriam provocado uma convulsão imediata.

O paciente tinha histórico de pressão alta e chegou ao Hospital Geral de Nan Men inconsciente. Os exames constataram que ele sofreu uma hemorragia cerebral.

A morte, no entanto, só foi declarada onze dias após a internação. Os médicos acreditam que os efeitos do filme desencadearam a doença adormecida.

Esta é a primeira morte ligada ao filme Avatar. Desde que o longa estreou, alguns espectadores reclamaram de dores de cabeça, tonturas e náuseas. Parece fantástico, mas em 1997, uma exibição do desenho Pokémon - que utilizava luzes semelhantes - levou mais de 2500 pessoas ao hospital no Japão com sintomas de epilepsia.
------------------------------------------------------------------------------------------------

T. G. - O mundo traiçoeiro e maligno do filme Avatar

"Meu nome é T. G., moro em São Paulo, sou evangélica e congrego na Assembleia de Deus.

Assim que o filme Avatar foi lançado, imaginei que tivesse relação com outro desenho, de história diferente, no qual o personagem principal é um "menino destinado a ser salvador do mundo", o que nós sabemos ser uma mentira, porque o único e suficiente Salvador para nós é o Senhor Jesus Cristo (João 3:17; João 14:6).

Eu, em meus pensamentos, me neguei a ver tal coisa, mas meu namorado comentou comigo, ao acaso, que a história era outra. A história de um fuzileiro que entrava no mundo de seres com a pele de tigres, todos azuis. Concordei em assistir ao filme. De fato, é uma bela produção. No entanto, senti coisas estranhas enquanto assistia. Primeiramente, é como se eu realmente estivesse dentro de Pandora, o planeta fictício do filme (e detalhe: não era a versão 3D, que é mais realista). Eu e meu namorado não assistimos a essa versão de três dimensões porque só tinha uma entrada (Glória a Deus que não!).

Logo, dentro de mim senti o desejo de ser um dos Na'vi, pois de alguma forma eles me pareciam maravilhosos. Percebi então, que eles falavam uma língua incompreensível, e me assustei, porque só Deus sabia que males eles poderiam estar falando na língua esquisita desse tal povo Na'vi.

Por fim todas as malignidades foram reveladas, absolutamente:

- Os Na'vi tem como deusa uma árvore sagrada, Ei'wa, que parece, para eles, ser a origem e o destino final de todas as coisas. MENTIRA! Veja a verdade em Salmos 86:10; I Coríntios 8:4; João 17:3. Eles também falam no filme, que as sementes dessa árvore são sagradas. Quando uma das personagens morre, fala que "vê Ei'wa, e que ela existe".

- Eles fazem um ritual que transfere a alma das pessoas de um corpo para outro por duas vezes no filme. Nem é preciso dizer que isso é anti-Bíblico.

Saí da sala de cinema, onde muitas coisas erradas haviam sido apresentadas às pessoas durante a transmissão de Avatar. Eu nem sei quantos "Repreenda Senhor Jesus" eu disse baixinho, para expulsar aquela vontade de ser um Na'vi. Ainda assim, quando estava fora do filme, é como se eu me sentisse mal por estar fora de Pandora, até um pouco triste. Logo, essa sensação passou, e eu pensei em escrever para vocês, mas só me animei depois que li o depoimento de outro irmão no blog de vocês. Espero que isso ajude alguém de alguma forma."




Sobre esse último relato tem alguns exageros tipo, eles tem outro Deus, mas ela (T.G.) não entende que é FICÇÃO, o diretor não disse que EXISTE outro Deus, mas o curioso é que mesmo com uma certa "ignorância" ela sente vontade de ser um Na'vi.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Shury vc vê pessoas na tela...Como assim?Onde? Na roupa na parede...onde? :thumbsup:

Quanto ao filme avatar ainda não vi, quando ver poderei depor o que achei! :lover:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Shury vc vê pessoas na tela...Como assim?Onde? Na roupa na parede...onde? :thumbsup:

Quanto ao filme avatar ainda não vi, quando ver poderei depor o que achei! :lover:


Também não assisti o filme, e vejo pessoas na roupa do menino.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Rostos ou corpo é do primeiro menino que vc tá falando né?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uma cabeça de chifres no ombro direito e uma imagem de um corpo deitado tipo marca-d'águAa no fundo da frente de sua roupa? :cursing:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vejo uma pessoa do pescoço pra cima e outra atrás dela, provavelmente uma mulher fazendo chifres com a mão no lado esquerdo de quem ta olhando, e do outro lado um homem sentado, como se fosse marca d'água mesmo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×