Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Mega

Pequenos desabafos e reclamações

Recommended Posts

Assino embaixo do que o Góris falou. Crise dos 30 é bem conhecida, acontece com você, aconteceu com o Góris e comigo não foi diferente. Nós acabamos pesando a vida naquilo que sonhávamos, no que realmente fizemos e no que vamos fazer ainda, mas dependendo do histórico a energia para seguir em frente quase não existe, pois muitas vezes não vemos como melhorar e aquele sonho de estar bem financeiramente para viajar pelo mundo já é passado, pois as conta do mês pesam mais que halteres de academia.

 

E isso acaba até pensando na saúde também, falo por experiência própria.

 

Psicológos, psicanalistas ou psiquiatras ajudam. Mas se abrir com os amigos também, tentar se divertir mais, tentar relaxar, tentar esquecer de problemas que não pode resolver, focar os pensamentos no presente é muito importante também.

 

Eu gostei muito de livros do Augusto Cury, principalmente o "A Fascinante Construção do Eu", pois me ajudou a ver as coisas de outra maneira. "Evite Preocupações e Comece a Viver" também é excelente. Mas desabafe como puder também, com amigos ao vivo ou pela net, incluindo a BG claro, pois saiba que considero você como um grande amigo. Não se acanhe em postar mais detalhes para conversar você-sabe-onde ou mandar MPs.  :nod:

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Valeu pela força, pessoal! Sim, estou deprimido e já faço psicoterapia a dois anos. Também já passei no psiquiatra e experimentei alguns remédios contra a depressão.

Mas isso já é meio que outro assunto. De fato, o tema deste desabafo é a crise dos trinta!

Abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cara, por incrível que pareça, estou BEM mais tranquilo pra vindoura crise dos 40, muito diferente da crise dos 30.

É tudo aquilo que eu falei, vc vai chegando aos 30 e pesa tudo que vc fez e achou que teria feito, imagina que depois dos 30 é só ladeira abaixo e se deprime por não ter conseguido nem metade do que queria.

 

Bom, vc ainda vai ficar algum tempo nessa crise, provavelmente nada do que dissermos vai te tirar dela (mas pode ajudar a sair mais rápido) por que é algo do seu subconsciente ou do subconsciente coletivo e vc vai passar por um período em que vai resetar sua visão, vai notar em alguns pontos que tem coisas que vc realmente não vai mais poder fazer - nao por causa da idade mas por n motivos - mas tbm vai ver que outras vai poder fazer ou que realmente não importam realmente tanto assim.

Pô, com 30 anos, vc lembra, eu tava numa baita duma crise, ainda amava minha ex, mas não me via vivendo muito tempo com ela, dinheiro só tinha pra comida e passagem, uma renca de bens materiais que eu queria ter tido e não tinha grana pra ter - e nem imaginava num futuro próximo tê-los e minhas diferenças de perspectivas com ela me faziam ver todo o futuro negativamente - filhos que eu sempre quis ter eu não conseguia me imaginar tendo com minha ex - e embora trabalhasse com algo que eu gostasse e que me pagasse relativamente bem, colegas escrotos e chefes muito vasilinas me tornavam um saco trabalhar, ao mesmo tempo que nao via melhorias futuras profissionais.

Porra, todos os meus amigos tinha, 10 anos atrás, conexão de 100, 200 ou até 500K e eu ainda na 56Kbps dial-up. Pode parecer piada, mas eu me sentia pior por isso que por não ter carro ou algo do tipo. Enfim, eu me sentia muito mal.

 

Hoje, por mais triste que seja terminar um casamento de anos e anos - espero que a Letícia não entenda mal, meu caso é meu caso e não sei o de vcs e até torço pras coisas darem certo pra vcs - encontrei uma pessoa que me faz feliz e que é feliz do meu lado. Estamos reconstruindo a vida a dois, ano que vem pretendo voltar à engenharia e mesmo que demore 5 anos, quero chegar aos 50 formado e com a vida financeira e pessoal totalmente Ok - já estou com planos de filhos para breve...

Não falo isso pra tirar onda, mas pra mostrar que os 40 são os novos 20. Simplesmente os 30 não são mais o meio da vida onde tudo começa a decair, são hoje em dia os 20 em que vc começa a perceber o que realmente quer, deixar os sonhos de criança pra trás e busca os objetivos de adulto. E essa mudança dói.

Espero que tenha ajudado o que eu disse.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A Letícia e eu somos tão fodas que a nossa separação está, até agora, super tranquila. Com respeito e tudo mais.

Sobre ter filhos, ouça o Ellion. Ele já tem, ama de todo coração, e ainda assim não recomenda. Eu acredito que você pode se arrepender. O atual cenário político indica que sua filha sofrerá muito.

Mas voltando ao assunto, nossa separação faz parte de uma jornada em direção a um futuro melhor para ambos. Onde poderemos ser mais autônomos e livres, onde exercitaremos novas capacidades etc.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O Góris até perguntou no Face o que seria melhor para ele agora, um carro ou um filho. Eu sugeri um carro e por sorte no fim foi essa a decisão dele. Filho é uma maravilha, se for um sonho seu e da sua esposa que você quer por que quer um filho e não tê-lo o deixaria infeliz, bem, então tenha. Mas seria ainda melhor aproveitar essa oportunidade e esse desejo para adotar um.

 

Mas se puder evitar ter, vai ter uma vida mais fácil por assim dizer...  ;)

 

E ainda bem que a separação está sendo tranquila Mega. Quem é foda é foda mesmo.

 

E sobre a crise dos 30 é chato mesmo, mas com o tempo verá que de nada adianta ficar pensando no que não fez ou poderia fazer, se concentrar no hoje é que é importante. É bom programar algo para o futuro, mas não exagere em pensar nele, pois quem muito pensa no futuro às vezes esquece de viver no presente o que garantiria um bom futuro.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mega trabalhando em hospital? Bem-vindo ao clube.

 

Ando uma pilha de nervos. Tenho uma semana pra terminar minha monografia, falta muita coisa, estou sobrecarregado no trabalho (trabalho na área de TI e a diretoria quer finalizar a migração do sistema, que ainda falta um bom pedaço por falta de pessoas pra dar conta do serviço, na marra pro dia 01/11). Tô chegando em casa tarde da noite, com o único horário que tenho pra estudar sendo depois das 22hrs, e a cabeça não funciona direito, já pensando que no dia seguinte tenho que estar de pé às 6h porque tenho que ir pro trabalho, que não está nem aí pra minha faculdade, assim como minha faculdade não está nem aí pro meu trabalho. E com isso estou 2 anos atrasado no término do meu curso.

 

Passo o dia cansado, estou com sérias dificuldades de atenção e constantes crises de ansiedade. Vontade de largar tudo aqui e sair correndo, fugir por alguns dias e esfriar a cabeça. Pressão demais por todos os lados.

 

Lendo essas últimas respostas, sinto que estou numa crise dos 30 antecipada. Aos 26 anos não consegui terminar minha graduação ainda, tô num trabalho extremamente estressante e ainda não tenho condições de viver sozinho, coisa que eu, na inocência da minha adolescência (rima involuntária) achava que nessa idade já ia conseguir.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Meninos .todos nós temos vividos dias bem estressantes ...mas as dicas do Brek são excelentes sobre os livros de Augusto Cury ,é bom ter em casa para reler de quando em vez...estou lendo atualmente bem lentamente,devido a dores na vista com toxoplasmose, Ansiedade ,o Mal do Século.Recomendo.

 

Toda dificuldade que a gente passa na vida a princípio ela é intransponível ,com o passar dos dias começamos a encarar como algo de menor dimensão e até mesmo a enxergar diversas formas de resolver ou amenizar o trauma sofrido a princípio.

 

Ter paciência é fundamental para poder esperar sem estresse que passe o olho do furacão.Depois disso raciocinamos melhor.

Não estou falando só por mim ,mas por várias situações de amigos e amigas que passaram por problemas e que depois tudo foi se desembaraçando , acalmando e tomando seu rumo...

Minha dica é alimente-se(mesmo sem fome) ,durma ,passeie ao ar livre ,converse com pessoas que te amam, nunca de isole.

 

Esses dias comecei  a lembrar-me de como o Brek se sentia em relação a dor de cabeça constante,causadas pelo maxilar ,bruxismo...

A minha dor é da vista,se eu deixar de ler muito dói ,se eu ler dói ,se eu não ler dói tb...não é fácil trabalhar ,relaxar ,viver com dores.

Amanhã irei fazer exames para ver como ela está e determinar se o meu grau aumentou ou não, da vista com toxoplasmose que vive no meio das nuvens.

 

Quando a oftalmologista falou que não tinha cura...eu surtei...adoro ler ,ver desenhos animados...é relutante a ideia de viver com essas manchas flutuando na frente de minha visão embaçada...continuo procurando novos tratamentos e diagnósticos.

 

Mas agora aceito melhor...ainda meio que assim...mas a vida continua e eu não posso me deixar abater por sentimentos pessimistas.

Afinal como a tia Lacy que eu adorava dizia em minha adolescência:

 

-Cris ,você é uma sobrevivente,pode passar por todas as barreiras! :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

São tantos os sonhos que vão ficando pelo caminho que às vezes só sobra decepção, mas tem algo que aprendi a pouco tempo que é a aceitação e adaptação à realidade de forma positiva. Por que por pior que você esteja sendo pressionado, poderia ser pior. E não pensem tanto em benefícios a curto prazo. O pior inimigo pode ser nós mesmos se nos deixarmos abater pela vida. Pensando tanto em problemas que não vemos soluções.

 

No mês que vem completo 3 anos de dor de cabeça diárias. Hora brandas, hora de derrubar mesmo. Coloquei um aparelho recentemente que me impede de alimentar de qualquer alimento mais sólido e que causa desconforto para se alimentar com qualquer coisa. Dia 11 coloco outro aparelho na boca, sem tirar o anterior para aumentar a "festa da dor dentária". Para completar, estou proibido de fazer atividades físicas de impacto que vão desde uma corrida até bicicleta. Mas até bicicleta ergométrica ou caminhar na esteira eu não faço, pois se ficar muito tempo (leia-se mais de 5 minutos) começa a aumentar a dor.

 

E meu prognóstico é não ter melhoras tão cedo, com sorte daqui a um ou dois anos talvez esteja bom. Talvez não... Até por que também estou com dois cistos na cabeça e tenho que operar para retirar depois que resolver o problema atual. E tem a vida, as dívidas, tanta coisa para gerar mais stress... Mas no fim, se me perguntar se estou feliz eu digo que sim. E não é por esposa ou filhas, mas por que para ser feliz e trabalhar de forma positiva só dependo de mim mesmo.

 

Estou feliz e satisfeito com todos os problemas, por que poderia ser muito pior, isso por si só já me deixa feliz. Eu trabalho com soluções, não com problemas. Algumas soluções só chegarão com anos de trabalho, mas eu vivo cada dia como único que ele é e tento fazer de cada um algo bom. Nem sempre consigo, mas isso não é problema, pois sempre teremos o amanhã para tentar de novo.

 

Eu até fico rindo agora de como fiz tempestade em copos d'água que me deixaram no passado recente a ter que depender até de remédios anti-depressivos e anti-ansiolíticos (para ansiedade). Hoje nem uso mais isso, agora é só remédios para dor mesmo. E nenhum problema meu do ano passado desapareceu até o momento, o que mudou é minha forma de enfrenta-los.

  • Like 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uma coisa importante é aprender a focar as energias naquilo que realmente compensa. Não tenho mais saco para uma série de coisas... Quando somos jovens, além de poucas responsabilidades, temos energia de sobra. Hoje em dia não é mais assim...

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uma coisa importante é aprender a focar as energias naquilo que realmente compensa. Não tenho mais saco para uma série de coisas... Quando somos jovens, além de poucas responsabilidades, temos energia de sobra. Hoje em dia não é mais assim...

Aí temos que exercitar a paciência e tolerância...sei que não é fácil.

Também quando tudo está bem ,a gente tolera mais facilmente os reveses do dia a dia...quando não estamos legal em alguma área de nossa vida ,a gente tem vontade mesmo de sair detonando ,mas vontade é algo que dá e passa,as consequências ficam!Portanto Relaxe!

Bjim no coração, tomara que vc esteja bem logo! :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Agradeço as palavras de apoio. Confesso que não esperava algo assim quando voltei por aqui. Inclusive estou mandando outro wall of text.

Estou com 90% de chances de não conseguir apresentar minha monografia nesse semestre. Estou no 13º semestre de faculdade, meu curso tem 8.

 

Eu dei meus vacilos no começo do curso, reprovei algumas matérias e não tive como cursar em outro horário por estar trabalhando o dia inteiro, só podia cursar à noite, no meu horário normal de aula. Isso fez com que pra cursar uma dependência eu precisasse atrasar mais duas ou três por choque de horários. Acabou criando uma bola de neve que atrasou meu curso inteiro. Da metade pra frente passei a me dedicar mais e fui passando bem em todas as matérias. Com exceção da maldita álgebra linear, que reprovei 3 vezes, estou cursando a quarta.

 

É a terceira tentativa de escrever uma monografia. Nas duas primeiras tive problemas com os orientadores, que não compareciam nas reuniões muitas vezes marcadas por eles mesmos, e o segundo só cobrava sem explicar muito bem o que eu precisava fazer. Eu nunca escrevi uma monografia antes, não conhecia todas as regrinhas e firulas de um trabalho científico desse porte.

 

Nesse semestre agora consegui ajuda de um excelente professor. Tive que recomeçar o trabalho porque o que fiz no semestre passado, mesmo que tenha sido o mesmo tema que estou trabalhando agora, não valia de muita coisa pela forma como estava sendo trabalhado. Ouvi desse professor semana passada, no último dia dele na instituição (passou num concurso e foi pra outra cidade) que comecei o semestre "sem nada" e meu trabalho evoluiu bastante, que to escrevendo bem, mas que ele achava que eu não ia terminar a tempo, pela complexidade, pouco tempo pra fazer e eu só tendo poucas horas na noite pra fazer por estar trabalhando o resto do dia (cheguei a trabalhar de 8 da manhã a 8 da noite várias vezes nos últimos dias, devido à migração do sistema do hospital).

 

Disse a ele que não ia desistir, ia tentar até o último minuto. Minha namorada e um amigo meu de muitos anos se dispuseram a me ajudar, leram meu trabalho, deram algumas dicas e passaram o domingo me ajudando nas pesquisas. Isso me deu um bom incentivo, pois meu humor anda péssimo há meses. Cheguei a passar mal no trabalho algumas vezes e fui me consultar com o dono do hospital onde trabalho, cardiologista e uma pessoa que respeito bastante. Ele me atendeu bem e no final recomendou procurar um psiquiatra pois pelos meus sintomas posso estar sofrendo de um transtorno de ansiedade ou até mesmo um princípio de depressão, inclusive comentando que tava estranhando meu comportamento ultimamente, que me conhece há anos e nunca me viu nervoso como estou. Tenho me cobrado demais e sofrendo com crises de ansiedade, esquecendo coisas frequentemente e muita dificuldade de atenção. Cheguei a quase bater o carro (na verdade deu uma encostada mas não amassou nada) porque tava saindo do estacionamento tão nervoso que não vi que tinha um ÔNIBUS parado atrás.

 

Tenho passado por muitas situações tensas no trabalho, um diretor novo anda tocando o terror lá dentro e criando situações de stress que tem feito com que várias pessoas tenham pedido demissão por não suportarem a cobrança e o constante clima de intimidação que rola com ele. Junta isso com meu sentimento de incapacidade por não ter conseguido me formar ainda e mil coisas passam pela minha cabeça.

 

Oficialmente hoje eu deveria entregar meu TCC concluído, para que fosse revisado pela professora de metodologia e pelo orientador e eu fizesse as correções até o dia 24/11, entregando a versão final que vai pra banca. Não consegui terminar até hoje, apesar de já ter uma boa parte feita. Estou esperando a coordenadora chegar e vou tentar negociar com ela pra mandar o que tenho e continuar fazendo, tentando terminar o mais cedo possível pra dar tempo da correção antes do dia 24. Não sei se consigo, estou pilhado de nervoso aqui... Me desejem sorte. E agradeço a quem teve a disposição de ler esse desabafo até aqui, acabei  me empolgando demais...

 

EDIT: Aceitaram, me deram mais uns dias pra terminar. Correr pra ver se consigo terminar a tempo. Um abraço a todos.

  • Like 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ácido, eu desejo boa sorte com seu TCC e melhoras na vida profissional.
Lidar com pessoas como seu chefe é mesmo um fator estressante tremendo, ainda mais com esse outro monte de coisas acontecendo.
Estamos torcendo por vc. E pelo Mega. E pela Maressa. E pelo Brek.

Putz, todo mundo tem andado com problemas de estresse esses tempos.

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ácido ,Mega estou torcendo e pedindo a Deus que melhorem suas situações de vida.

 

Mega  dê uma atenção maior a alimentação e descanso.Evite pensar muito em coisas que não vão ajudar a avançar agora.

Principalmente em coisas que vc acha que deveria ter feito e não fez....isso tira o nosso ânimo.Pense coisas boas.

 

Ácido faça um planejamento de estudos ,ajuda muito ter um cronograma  simples e básico do que fazer a cada dia para se ter a idéia de progressão e assim ficamos mais animados ainda que o trabalho seja árduo ou cansativo.

 

Estou atarefada tb de trabalho ,formatura da minha turma , planejamento das festas de final de ano ,músicas que preciso aprender que tocarei em menos de um mês,musical  e teatro cantado com alunos para ensaiar e apresentar...ufa!

Mas vamu que vamu com alegria e confiança de que conseguiremos! bjim em todos!

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Agradeço as palavras de apoio. Confesso que não esperava algo assim quando voltei por aqui. Inclusive estou mandando outro wall of text.

Estou com 90% de chances de não conseguir apresentar minha monografia nesse semestre. Estou no 13º semestre de faculdade, meu curso tem 8.

 

Eu dei meus vacilos no começo do curso, reprovei algumas matérias e não tive como cursar em outro horário por estar trabalhando o dia inteiro, só podia cursar à noite, no meu horário normal de aula. Isso fez com que pra cursar uma dependência eu precisasse atrasar mais duas ou três por choque de horários. Acabou criando uma bola de neve que atrasou meu curso inteiro. Da metade pra frente passei a me dedicar mais e fui passando bem em todas as matérias. Com exceção da maldita álgebra linear, que reprovei 3 vezes, estou cursando a quarta.

 

É a terceira tentativa de escrever uma monografia. Nas duas primeiras tive problemas com os orientadores, que não compareciam nas reuniões muitas vezes marcadas por eles mesmos, e o segundo só cobrava sem explicar muito bem o que eu precisava fazer. Eu nunca escrevi uma monografia antes, não conhecia todas as regrinhas e firulas de um trabalho científico desse porte.

 

Nesse semestre agora consegui ajuda de um excelente professor. Tive que recomeçar o trabalho porque o que fiz no semestre passado, mesmo que tenha sido o mesmo tema que estou trabalhando agora, não valia de muita coisa pela forma como estava sendo trabalhado. Ouvi desse professor semana passada, no último dia dele na instituição (passou num concurso e foi pra outra cidade) que comecei o semestre "sem nada" e meu trabalho evoluiu bastante, que to escrevendo bem, mas que ele achava que eu não ia terminar a tempo, pela complexidade, pouco tempo pra fazer e eu só tendo poucas horas na noite pra fazer por estar trabalhando o resto do dia (cheguei a trabalhar de 8 da manhã a 8 da noite várias vezes nos últimos dias, devido à migração do sistema do hospital).

 

Disse a ele que não ia desistir, ia tentar até o último minuto. Minha namorada e um amigo meu de muitos anos se dispuseram a me ajudar, leram meu trabalho, deram algumas dicas e passaram o domingo me ajudando nas pesquisas. Isso me deu um bom incentivo, pois meu humor anda péssimo há meses. Cheguei a passar mal no trabalho algumas vezes e fui me consultar com o dono do hospital onde trabalho, cardiologista e uma pessoa que respeito bastante. Ele me atendeu bem e no final recomendou procurar um psiquiatra pois pelos meus sintomas posso estar sofrendo de um transtorno de ansiedade ou até mesmo um princípio de depressão, inclusive comentando que tava estranhando meu comportamento ultimamente, que me conhece há anos e nunca me viu nervoso como estou. Tenho me cobrado demais e sofrendo com crises de ansiedade, esquecendo coisas frequentemente e muita dificuldade de atenção. Cheguei a quase bater o carro (na verdade deu uma encostada mas não amassou nada) porque tava saindo do estacionamento tão nervoso que não vi que tinha um ÔNIBUS parado atrás.

 

Tenho passado por muitas situações tensas no trabalho, um diretor novo anda tocando o terror lá dentro e criando situações de stress que tem feito com que várias pessoas tenham pedido demissão por não suportarem a cobrança e o constante clima de intimidação que rola com ele. Junta isso com meu sentimento de incapacidade por não ter conseguido me formar ainda e mil coisas passam pela minha cabeça.

 

Oficialmente hoje eu deveria entregar meu TCC concluído, para que fosse revisado pela professora de metodologia e pelo orientador e eu fizesse as correções até o dia 24/11, entregando a versão final que vai pra banca. Não consegui terminar até hoje, apesar de já ter uma boa parte feita. Estou esperando a coordenadora chegar e vou tentar negociar com ela pra mandar o que tenho e continuar fazendo, tentando terminar o mais cedo possível pra dar tempo da correção antes do dia 24. Não sei se consigo, estou pilhado de nervoso aqui... Me desejem sorte. E agradeço a quem teve a disposição de ler esse desabafo até aqui, acabei  me empolgando demais...

 

EDIT: Aceitaram, me deram mais uns dias pra terminar. Correr pra ver se consigo terminar a tempo. Um abraço a todos.

 

Você pode ser seu pior inimigo Ácido. Esse sentimento de incapacidade ou de culpa por não ter conseguido algo eu entendo, acho que pelos posts do Mega ele deve entender também. Essa soma de ansiedade, stress e insatisfação é pesada. Mas elas são as culpadas pelos sua sensação de incapacidade, pois não passa disso, uma sensação. Você não é incapaz. Você é uma pessoa inteligente. Mesmo com a ausência na BG, não pense que me esqueci a forma como você se comunicava e se comunica hoje. Você é um cara inteligente que está estudando o ensino superior a noite e trabalhando por todo o dia um trabalho bem stressante.

 

Não se culpe demais pelo que já aconteceu e você não pode mudar. Atrasou o curso? Ok. As coisas da vida o comprometeram, mas adianta se culpar por ter atrasado o curso ou até mesmo a monografia? Não. 

 

Aprendi a duras custas que nós mesmos acabamos sendo nosso inimigo por nos atrapalhar com uma tonelada de pensamentos a toda hora, maioria quase sempre negativos. E isso nos coloca automaticamente para baixo e que percamos tempo lamentando em nossa mente, sobrecarregando a mesma. Podemos chamar isso de pensamento acelerado e a causa é tanto stress quanto ansiedade. Você pode procurar médicos para ajudar, mas no fim eles só vão tentar te ajudar a controlar o que eles não tem controle. O controle é todo seu, só você pode mudar a você mesmo.

 

Sintomas psicossomáticos são um verdadeiro saco por conta disso, afinal uma vez descoberto que são mais de origem mental do que físico é claro que qualquer um vai dizer que é só deixar de ser ansioso, de ser stressado, mas falar é fácil. Fazer isso em frente ao dia-a-dia de trabalho e estudo não é fácil. Por isso te desejo muita sorte nesse desafio diário Ácido e quero que entenda que você é capaz, mas precisa acreditar nisso tanto quanto eu e organizar o seu dia-a-dia.

 

Sacrifique-se ainda mais para terminar essa monografia, perca o próximo domingo focado só nela. E nos demais dias sempre que conseguir um tempo vá para ela. Mas lembre-se que mesmo o aluna nota mil se pressionado pela ansiedade pode tirar um belo zero na hora da prova, pois dá um branco. Você estuda e não grava o conteúdo ou grava tudo e depois inusitadamente esquece na hora que mais precisa.

 

Isso é uma bela sacanagem do nosso cerébro, mas ele faz isso para nos proteger. Normalmente acontece com facilidade quanto se está no limite de gasto de energia mental por conta de esforço excessivo, falta de descanço, ansiedade e stress. Então tente se organizar para o trabalho e nele foque-se. Esqueça o estudo que ainda vai vir, depois na hora do estudo faça o mesmo. Tente ter foco sem pensamentos em excesso, concentre-se nas suas tarefas separadamente e nas horas vagas faça o que está em atraso, uma hora ou outra você vai ter tudo atualizado e é só seguir em frente. Um dia de cada vez.

 

Nem sei qual wall of text vai ser maior, a sua ou a minha hehehe, mas uma coisa engraçada que não devo ter comentado ainda é que a ansiedade também pode nos fazer parar de respirar e/ou ficar com a musculatura tensa. Não sei se você tem disso também, mas tente prestar atenção nisso. Não é parar de respirar para morrer hehe, mas respirar pouco e limitado. Então treine também sua respiração, faça longas inspirações e expirações. Não estou dizendo para meditar (apesar de ser ótimo também), mas durante o dia mesmo veja se está respirando bem. Quando você inspira e expira de forma coordenada, lenta e calma você se acalma, relaxa o corpo e a mente. Eu faço isso a toda hora durante o dia quando lembro e me ajuda, talvez ajude você também. Quanto mais oxigênio no cerébro melhor. Inspire e expire lenta e longamente pelo nariz mesmo. Não precisa ficar soprando com a boca.  ;)

 

No mais, estamos aqui para nos ajudar. Precisando é só falar. Não deixe de compartilhar mais quando sentir vontade.  :nod:

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Concordo com tudo, pode parecer bobagem, mas concordo ainda mais com a parte da respiração.
 

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×