Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Mega

Agora com PS3!

Recommended Posts

1 hora atrás, Mega disse:

A luta do vulcão achei bem chata :P Acho que só consegui porque joguei na dificuldade mais baixa: amateur.

Então foi um passeio mesmo, mas foi bom para curtir a história. Eu jogo mais da dificuldade difícil e nela Sheeva atrapalha para caramba, pois sempre se afasta e se mete em enrascadas do nada.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Comecei tomb raider! Muito bom, lembra sly cooper: mundo grande para pular, escalar, se pendurar e cheio de itens para encontrar, alguns óbvios outros bem escondidos, e uma evolução constante a cada fase, sempre adquirindo ou melhorando habilidades.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Outra semelhança é voltar em fases anteriores para pegar coisas antes inacessíveis por falta de habilidades que foram adquiridas posteriormente.

E sim, eu sei o que estão pensando: mas Mega, isso é em todo jogo hoje em dia!

Pois é, chapas, estou atrasado e isso ainda é relativamente novo para mim. Também mostra que é um modelão repetitivo da indústria...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
24 minutos atrás, Mega disse:

Terminei GTA5. Jogão!

Se mais alguém jogou, gostaria de trocar impressões.

GTAV é um jogo de nota alta, mas eu o ignoro, pois detestei GTAIV que foi outro jogo de nota alta. Detesto jogar de bandido. Mas conte mais do que achou. A história é boa ou você gostou mais pelo gameplay?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tanto a história quanto o gameplay tem seus pontos altos e baixos. Mas o que mais me impressionou foi a atenção aos detalhes e o escopo do projeto, que com certeza foi muito caro e muito ambicioso.

Quanto ao gameplay, eu nunca joguei o 4, mas pelo que leio na net, foi grande a preocupação em corrigir os defeitos. Do 4 para o 5 os carros não sambam tanto, aumentaram a aderência ao asfalto, tem 3 tipos de mira para escolher (livre, lock on soft, lock on hard), etc. Tudo para reter os fãs e ao mesmo tempo aumentar a palatibilidade a um público maior.

Sim, algumas vezes fiquei chocado com as opções violentas que o jogo incentiva. Nesses momentos senti saudades de Deus Ex Human Revolution. Eu vou dar uns exemplos :

- Você ajuda uns npcs stalkers a perseguir atores famosos. Eles começam remexendo o lixo de celebridades, mas quanto mais você ajuda, mais folgados e loucos eles ficam, até que chega uma hora em que você rapta um ator para o deleite deles. Mas eles não dão conta de cuidar do cativeiro e uma semana depois eles já não sabem o que fazer com o cara e pedem para que você "dê um jeito". Eu coloquei ele no porta malas e soltei o cara bem longe do cativeiro e falei "você está livre, apenas não registre queixa, senão você vai ver de novo essa dupla de malucos". Nisso eu perdi o final verdadeiro deste arco, onde o "certo" seria eu matar o cara!

- Um paparazzi me pede ajuda para filmar e fotografas celebridades fazendo coisas que estragam suas reputações (usar drogas, adultério, etc). O cara sempre promete recompensa mas nunca paga. Depois de uns 5 serviços sem receber, o próprio cara consegue se tornar apresentador de um programa de tv e a partir daí finge que não me conhece. De novo, para me dar ouro na missão, o jogo espera que eu o mate.

Levei bronze nessas duas missões por ter um pingo de humanidade e perdão, e ainda perdi as cutscenes do desfecho. Não estou reclamando de ter opções brutais, mas de as opções benevolentes serem desestimuladas. Se você permite que eles vivam, a sidequest fica interrompida, incompleta. Além de perder troféus...

Mas as missões principais são sim boas. A história, só no final (o jogo tem 3 finais, só vi um) deixou cair a peteca em algumas coisinhas, durante muito tempo ela é interessante e bem feita. Eu joguei mais pela história e pela exploração do mundo (que é enorme, bonito e cheio de possibilidades) do que pelo gameplay. Muitas vezes o jogo dá na história toques de humor simplesmente geniais e vários personagens são cativantes ou irritantes no bom sentido (o bom vilão é aquele que faz por merecer a sua raiva).

Não que o gameplay seja ruim, mas simplesmente não tenho tesão em jogos de tiro e de carros.

Agora, ao inevitável: comparar com Yakuza!

Não dá para negar certas semelhanças essenciais como a natureza aberta do jogo, a orientação por minimapa, o tema da criminalidade, etc. Mas puta merda, agora que finalmente conheci GTA fico ainda mais puto com quem diz que Yakuza é um GTA japonês! As propostas são completamente diferentes! Quase que opostas até!

GTA: uma cidade para você ir de carro, dá para andar a pé mas é o maior porre do mundo

Y: um bairro para você andar a pé, é possível usar carro mas isso não ajuda em nada

GTA: você atira, quase nunca tem combate corpo a corpo

Y: porrada e mais porrada, quase nunca você atira

GTA: você prejudica e fode todo mundo em troca de dinheiro. Matar é trivial

Y: você salva a vizinhança, com boas ações altruístas. Quase ninguém morre. Cada morte tem muito peso na história.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu prefiro bem mais o estilo de Yakuza também e não curto esse incentivo a violência de GTA. Realmente tentei, mas não gostei de jogar como bandido. Seria muito bom ter um GTA de mocinho também, jogar do lado do bem. O mais próximo disso que joguei foi em um jogo onde você era um policial disfarçado de bandido em Sleeping Dogs.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se não tiver nenhum jogo, recomendo Dark Souls I, o estilo da narrativa e arte são muito bons, só que a dificuldade é considerada alta (na verdade nem achei tão difícil assim)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não sei o que tantos vêem em dark souls... Tenho o jogo salvo no HD mas achei chato. É lento, é morto, é cinza...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Finalmente comecei heavy rain.

Ok, o enredo é muito bom, mas puta merda, que jogabilidade chata!!! Eu brigo mais com o controle do que com os antagonistas! Pra quê abrir portas com meia lua do botão L se vc poderia perfeitamente abrir apertando X como em todos os outros jogos?

Meu filho me acha um bosta porque eu não consigo empurrar ele no balanço do parque!

Meu personagem preferido é o detetive particular, ele sempre salva o dia. O pai é um merdão quase completo, odeio esse loser. Todo mundo é doente: asma, insônia, dependente químico, depressão...

Não gosto que borrem os limites de realidade e sonho, esse onirismo fica bom em filmes, como "Perfect Blue" ou "8 e meio" por exemplo, em jogos não acho bom.

Sei que muita gente ama este jogo, mas pra mim tá meio dose de engolir. Além do roteiro, o que mais vcs viram de bom nele? Não estou gostando da jogabilidade, querem inventar firula em nome da imersão, mas acabam criando uma barreira desnecessária.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
18 minutos atrás, Mega disse:

Finalmente comecei heavy rain.

Ok, o enredo é muito bom, mas puta merda, que jogabilidade chata!!! Eu brigo mais com o controle do que com os antagonistas! Pra quê abrir portas com meia lua do botão L se vc poderia perfeitamente abrir apertando X como em todos os outros jogos?

Por que ele é diferente. Ele não é e nem tenta ser como outros jogos. A base do jogo é QTE, se não gostar de QTE, então fica difícil mesmo. Girar o analógico deve dar a entender que é girar a maçaneta, mas isto é algo simples. Vai ter comandos mais complicados ou que precisam ser feitos rapidamente mais para frente no jogo.

Quantas horas já jogou?

20 minutos atrás, Mega disse:

Meu filho me acha um bosta porque eu não consigo empurrar ele no balanço do parque!

Coisa de filho mesmo heheh...

20 minutos atrás, Mega disse:

Meu personagem preferido é o detetive particular, ele sempre salva o dia. O pai é um merdão quase completo, odeio esse loser. Todo mundo é doente: asma, insônia, dependente químico, depressão...

Não gosto que borrem os limites de realidade e sonho, esse onirismo fica bom em filmes, como "Perfect Blue" ou "8 e meio" por exemplo, em jogos não acho bom.

Sei que muita gente ama este jogo, mas pra mim tá meio dose de engolir. Além do roteiro, o que mais vcs viram de bom nele? Não estou gostando da jogabilidade, querem inventar firula em nome da imersão, mas acabam criando uma barreira desnecessária.

Heavy Rain foi um jogo inesquecível para mim, realmente adorei o jogo e o que mais gostei foi a história, como ela pode mudar por um erro seu, como você pode simplesmente encerrar a vida de um personagem antes da hora se fizer besteira, etc. É uma grande aventura, que pode ter um fim trágico ou não, dependendo de você. E é algo fora do comum.

A jogabilidade é mesmo travada muitas vezes, espero que tenham melhorado isso no seu outro jogo (Beyond: Two Souls), mas é um adventure focado em QTE, não um jogo tradicional de ação. Então realmente não é para todo mundo. Se o enredo fosse ruim, seria um péssimo jogo já que ele é sustentado pelo enredo.

Se você não viu spoilers, vai se surpreender com o final e em quem é o assassino do game.

Ainda tenho que comprar o Beyond: Two Souls para jogar. Se for tão bom quanto Heay Rain em história e tiver uma jogabilidade melhor, será ótimo para mim. ^_^

 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sim, eu adorei o final do jogo. Se a jogabilidade não fosse tão ruim, eu com certeza tentaria fazer todos os finais. Mas apenas zerei uma vez e segui em frente. A moça com insônia morreu baleada pelo vilão :(

Agora estou jogando red dead redemption. Assim como GTA5, achei o começo bem ruim, mas depois as coisas começaram a fluir e agora está tudo ótimo!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×