Ir para conteúdo

Não existe propaganda no fórum para membros registrados! Registre-se agora! É rápido, fácil e gratuito! Já é usuário? Entre aqui!

Entre para seguir isso  
Paladino

Paladino's Review: Thea: The Awakening

Recommended Posts

Thea: The Awakening

 

Plataforma: PC

Desenvolvido: MuHa Games

Publicado: MuHa Games

Formato: Digital

 

Sinopse:

O mundo acabou, sim há muito tempo atras, centenas de anos apos a catástrofe apocalíptica, a humanidade luta para sobreviver assim como os próprios Deuses! Em um mundo envolto em trevas poderá o ultimo assentamento humano prosperar?

 

Gameplay:

Jogo de estrategia em turnos baseado na mitologia Eslava, com eventos randômicos no estilo "rogue like" o mapa é todo dividido em hexágonos e o jogador pode se mover de célula a célula desde que possua a quantidade de movimento disponível, os recursos no jogo podem ser colhidos por suas unidades desde que a mesma se encontre adjacente. Quem jogou a serie Civilization vai se sentir em casa.

Devido essa natureza inconstante, é possível que a mesma resposta a uma situação parecida não seja a correta, portanto a tensão de resolver um dilema já enfrentado é grande, muita vezes esfregar urina na sua cara é a solução para afastar um fantasma de sua cidade. (e sim essa foi a resposta correta ao um problema que aconteceu enquanto jogava). Alem do folclore eslavo não ser muito conhecido, dando um ar diferenciado(e bizarro) a esse game.

O jogador é uma divindade apos o apocalipse, seus poderes se encontram muito diminuídos, já que a maioria dos seus adoradores não existe mais, apenas um punhado de seguidores fieis ainda te dá forças. Esse talvez seja o elemento mais importante em Thea: o poder de um Deus. Você fica mais forte a cada jogo concluído, podendo acabar com todo mundo morto ou terminar a historia, tudo será contabilizado em xp e a medida que seus poderes são restaurados, maior sera as vantagens de iniciar um novo jogo. Talvez esse seja o grande apelo do jogo, o fator de replay é enorme, inicialmente você tem apenas 2 deuses disponíveis, a medida que voce vai jogando, o panteão vai sendo destravado. Cada deus tem uma especialidade ou favorece um aspecto que o representa.

Sobreviver nesse jogo não é fácil, o mundo é extremamente hostil e suas unidades muito fracas, querendo ou não as primeiras jogadas serão frustantes devido a complexidade do jogo. O tutorial não responde ou ensina 1/10 do que o jogo possui, apenas as mecânicas básicas são ensinadas, mesmo assim o tutorial de combate é uma zona, tive dificuldades de entender.

Por outro lado oi sistema de crafting é bem inteligente e inteligível, basta adicionar os ingredientes requeridos e apos uma quantidade de turnos, o que você planejou estará concluído, porem a a qualidade dos ingredientes e o tipo irão determinar os status da arma/construção, é possível fazer uma espada de mitril (muito boa pra guerreiros) ou de ossos magicos (boa para magos),mas algumas combinações são no minimo estranhas, faça um escudo ferro e malaquita e você terá um escudo com bônus de ataque a distancia, (esqueça o vibranium, essa receita é mais barata e fácil)

É uma pena não poder construir uma outra cidade ou pode fazer comercio/conquistar outras cidades/raças, a quantidade de upgrades que  sua cidade possui é limitada, um jogador esperto sempre vai renovar as suas construções com materiais exoticos. 

O jogo possui múltiplos finais, tudo depende de como o jogador ira responder a certas quests.

Musica:

New Age misturado com musica instrumental para relaxar, é a primeira coisa que vem na minha cabeça, é um tanto estranho de se ouvir, mas combina muito bem com a atmosfera unica que o game possui. Mas não chega a ser memorável, é algo exótico de se ouvir mas fica nisso.

Existem poucos diálogos dublados e uma montanha de texto para ler, diferente dos jogos atuais, ler o que esta acontecendo é de vital importância.

 

Graficos:

A arte do game é muito boa, as ilustrações possuem um traço limpo e são bem detalhadas (adoro quando usam nanquim em uma gravura), o design está muito bom,  basta somente olhar para entender o que esse personagem faz ou quem ele é, devo mencionar que cada evento possui uma bela ilustração expressando o que esta acontecendo. Realmente a arte do game vale por mil palavras.

O grafico in game é bem simples e colorido, sendo muito fácil reconhecer o que cada hexágono produz ou qual o tipo de unidade se encontra nele.

 

Considerações Finais:

  • Um jogo indie fenomenal, para pessoas que possuem um orçamento apertado e um pc com configurações fracas, esse jogo possui um otimo custo beneficio.
  • Os devs do jogo sempre estão ouvindo a comunidade no Steam, com updates constantes
  • Os eventos são muito interessantes e podem mudar de acordo com o status da party e a divindade selecionada
  • Um jogo com um lore complexo, ricos em detalhes, e uma historia interessante, cada nova quest apresentada é muito legal de se ler.
  • Esfregar urina na cara para afastar um fantasma, brincar de pique com um grupo de fadas, a cidade possuir um demonio de estimação e cogumelos falantes ... bizarices que somente acontecem em Thea
  • Existem múltiplos finais, aumentando ainda mais o fator replay.

 

 

 

 

 

 

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Gostei muito da leitura e o jogo me "mexeu". Confesso que eu estava lendo e prestes a perguntar se foi difícil entender e aprender o jogo, então cheguei na parte que você cita isso, então antes de investir vou ficar assistindo vídeos de jogabilidade para ir absorvendo a pegada do jogo e seguramente colocá-lo ou não colocá-lo em minha lista de compras futuras.

Agradeço muito por ter feito a análise.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alguém dá um Xbox One pro Paladino, por favor!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
13 horas atrás, Paladino disse:

porque?

Também não entendi. Afinal, hoje quem tem um PC Gamer tem praticamente um Xbox One, já que todos os futuros exclusivos dele já estão praticamente confirmados para Windows Store do PC. E os multis sempre tivemos.

Creio que o melhor combo da geração seja PS4 + PC mesmo. Tanto que até me arrependo hoje de ter ido de X. :P

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tem chance de sair pra mobile? Pelo gráfico não acho impossível. 

Baixei Pathfinder mas já estou pensando em um plano b pro caso de não gostar. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 14/11/2016 at 18:06, Sensui disse:

Tem chance de sair pra mobile? Pelo gráfico não acho impossível. 

Baixei Pathfinder mas já estou pensando em um plano b pro caso de não gostar. 

É possivel tecnicamente, o jogo foi feito em unity, o problema seria os textos são longos e a jogabilidade ficaria horrivel sem um mouse... teriam que modificar toda a interface gráfica do jogo pra poder ser jogável na plataforma mobile, não acho que eles possuem um time pra isso.

Verifiquei no forum do Steam e eles não tem planos pra conversão mobile, ainda estão melhorando o jogo pra PC.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×