Ir para conteúdo

Não existe propaganda no fórum para membros registrados! Registre-se agora! É rápido, fácil e gratuito! Já é usuário? Entre aqui!

Brek

Excessos do movimento feminista

Recommended Posts

Homens: Eu preciso de sexo mas não quero relacionamento, vou pagar um dinheiro pra mulheres que queiram fazer sexo comigo e todo mundo sai feliz.

 

Feministas: Prostituição é uma violência contra a mulher. Vocês tem que parar com isso.

 

Homens: Ok, não vou mais aliviar meus instintos sexuais com mulheres.

 

Bonecas sexuais deverão ter 'direitos humanos', diz jurista.

xblog_realdoll.jpg.pagespeed.ic.untVCqSv

 

ução/Twitter(Cingey@FrankTamoufe)

Para Victoria Brooks, jurista da Universidade de Westminster, a forma como os humanos veem as bonecas sexuais deverá mudar veloz e drasticamente.

 

 

Um caso ocorrido no ano passado pode ser uma reviravolta na questão. Em uma feira de tecnologia ocorrida na Áustria, o robô sexual Samantha atraiu enorme atenção masculina e acabou "molestada". O episódio, diz Victoria, levanta questões éticas envolvendo bonecas desenhadas para a satisfação sexual.

 

 

"Sim, Samantha é uma boneca. Mas isto significa que é justificável destruí-la?", ponderou. "O fato de ela ter forma humana faz dela uma superfície na qual a sexualidade humana é projetada, e símbolo da sexualidade humana futurista. O caso de Samantha é especialmente triste", acrescentou.

 

A jurista baseia sua tese no fato de bonecas sexuais estarem fazendo - com sucesso - o trabalho de prostitutas humanas em bordéis da Europa. Além disso, continuou Victoria em artigo no site "thenextweb", homens estão substituindo mulheres por bonecas em "relacionamentos sérios" e outros estão usando robôs sexuais para tratar problemas como disfunção erétil e ejaculação precoce.

 

 

Diante disso, acredita Victoria, o mundo caminha para reconhecer que as bonecas sexuais, cada vez mais humanizadas e inseridas na sociedade, estão aptas a ganhar "direitos humanos".

 

 

"Pensando eticamente, esses robôs deveriam ter o direito de consentir ou recusar sexo, como os seres humanos fazem?", provocou ela, defendendo a revisão dos conceitos de "sofrimento" e "realidade".

 

 

fonte: https://extra.globo.com/noticias/page-not-found/bonecas-sexuais-deverao-ter-direitos-humanos-diz-jurista-22569617.html?utm_source=Twitter&utm_medium=Social&utm_campaign=Extra

 

lKg0dS2.gif

Sera que os vibradores também terão direito? Terei que aguardar o desenrolar disso.

 

Ta faltando muita louca pra lavar em casa.

agora objetos, que não sentem, não pensam e não tem consciência tbm não podem servir para aliviar instintos sexuais????

  • Sad 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Goris disse:

Homens: Eu preciso de sexo mas não quero relacionamento, vou pagar um dinheiro pra mulheres que queiram fazer sexo comigo e todo mundo sai feliz.

 

Feministas: Prostituição é uma violência contra a mulher. Vocês tem que parar com isso.

 

Homens: Ok, não vou mais aliviar meus instintos sexuais com mulheres.

 

 

agora objetos, que não sentem, não pensam e não tem consciência tbm não podem servir para aliviar instintos sexuais????

Muito precoce isso. E estúpido. Nem esperaram essas bonecas evoluírem para robôs com inteligência artificial para lutar pelo direitos de "seres inteligentes" ou algo de tipo.

  • Like 1
  • Confused 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Goris disse:

Homens: Eu preciso de sexo mas não quero relacionamento, vou pagar um dinheiro pra mulheres que queiram fazer sexo comigo e todo mundo sai feliz.

 

Feministas: Prostituição é uma violência contra a mulher. Vocês tem que parar com isso.

 

Homens: Ok, não vou mais aliviar meus instintos sexuais com mulheres.

 

 

agora objetos, que não sentem, não pensam e não tem consciência tbm não podem servir para aliviar instintos sexuais????

Simplesmente essa Victória é uma pessoa que precisa de um tratamento psicológico...pq logo logo outras pessoas sem mente, vão começar a levantar essa bandeira sem fundamento e aew ferrou!

Mas acredito que tem a ver com recalque pessoal sexual da própria Victória. ..                                     Quem é?Como vive sua sexualidade?

Sinistro aew...

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Verdade, estamos falando de bonecas, não de robôs que podem sentir ou não querer aquilo.

A Maressa tem razão, quem se importa muito com a vida sexual dos outros, é porque tem problemas na vida própria.

  • Haha 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A loucura continua.

Estupros "corretivos" são plenamente justificáveis e usados como propaganda ideológica quando são contra machos... Percebem a maldade no coração dessas feministas? Estupro é uma das coisas mais horríveis do mundo que ninguém normal deveria apoiar. Mas basta ser contra machos que são falados como se fosse uma grande vitória!

 

21vXcCL.jpg

Wikipedia
Sério, eu achei que o texto era mentira!
Putz, que reino animal maluco.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Goris disse:

A loucura continua.

Estupros "corretivos" são plenamente justificáveis e usados como propaganda ideológica quando são contra machos... Percebem a maldade no coração dessas feministas? Estupro é uma das coisas mais horríveis do mundo que ninguém normal deveria apoiar. Mas basta ser contra machos que são falados como se fosse uma grande vitória!

 

21vXcCL.jpg

Wikipedia
Sério, eu achei que o texto era mentira!
Putz, que reino animal maluco.

 

Tsc. .Se o pênis é apenas um inchaço do clitóris como pode causar dano no macho?Isso é invenção  desses machos cheios de gracinhas...

@Goris posta aquela da gangue de mulheres que estão invadindo as casas e estuprando os homens.Essa é forte.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Maressa, eu sou contra o estupro.
Não darei mais notícias sobre mulheres estuprando pobres pais de família.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Goris disse:

Maressa, eu sou contra o estupro.
Não darei mais notícias sobre mulheres estuprando pobres pais de família.

Seria cômico se não fosse estranho demais aquelas loiras altas, lindas e fortes atacando os homens pobres indefesos na calada da noite...tsc

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Maressa!

Nunca mais diga que homens não sofrem o mesmo que mulheres!
 

 

Casos se multiplicam em algumas regiões do país; por causa do sistema de castas, muitas famílias tomam decisão extrema para cuidar de 'linhagem' de descendentes.
[/SIZE]

india-grooms-foto-1.jpg

O drama dos homens sequestrados e forçados a se casar na Índia (Foto: Reprodução/BBC)

“Eles me sequestraram, me golpearam e me obrigaram a me casar”. A revelação é de Roshan Kunar, que em 2017, quando tinha 17 anos, foi sequestrado em Bihar, estado no norte da Índia, e forçado a casar com uma jovem. “Eram dez homens apontando uma arma para mim, me ameaçando. Que outra opção eu tinha?", diz.

Casos como o dele são comuns nessa região.

Um relatório da polícia diz que "em muitos desses casos, os jovens e seus pais são obrigados a aceitar o casamento porque há uma arma apontada para suas cabeças".

Mas o que explica essa prática? Segundo especialistas, a resposta está no sistema de castas que impera em muitas regiões da Índia.

Segundo a acadêmica Bharati Kumar, preocupadas em manter uma boa "linhagem", algumas famílias não veem outra saída a não ser a de forçar um jovem a se casar com sua filha. "As famílias pensam 'somos de uma boa família e queremos um rapaz de boa família também'".

Famílias de mulheres jovens que não conseguem pagar o dote para que se casem também recorrem a parentes e conhecidos para casá-las à força com jovens considerados de boas famílias, disse ao jornal "Indian Times" o ativista Mahender Yadav, observando que esse “é um problema social antigo”.

No caso de Kunarm, apesar de ter sido forçado a se casar, ele se recusou a morar com a esposa e denunciou a família dela à polícia. “Minha vida será destruída se eu aceitar esse casamento. Quero estudar e ser bem-sucedido na vida”, diz ele. “A família dela pode me matar se quiser. Mas não conseguirá me forçar a aceitá-la.”


Parveen Kummar, sequestrado e forçado a casar em 2012, diz que restam poucas opções aos noivos sequestrados. Primeiro, ele rejeitou a união, mas três anos depois aceitou viver com sua esposa. Agora eles têm dois filhos.

"Se eu não tivesse aceitado, depois nenhuma família teria permitido que eu casasse com sua filha."

Sua esposa, Marahani, optou pela resignação."Meus amigos me aconselham a esquecer o que aconteceu e viver feliz, que essas coisas acontecem na vida de qualquer pessoa."

Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/o-drama-dos-homens-sequestrados-e-forcados-a-se-casar-na-india.ghtml?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=g1

  • Sad 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 15/04/2018 at 08:58, Goris disse:

Maressa!

Nunca mais diga que homens não sofrem o mesmo que mulheres!
 

 

Casos se multiplicam em algumas regiões do país; por causa do sistema de castas, muitas famílias tomam decisão extrema para cuidar de 'linhagem' de descendentes.
[/SIZE]

india-grooms-foto-1.jpg

 

O drama dos homens sequestrados e forçados a se casar na Índia (Foto: Reprodução/BBC)

“Eles me sequestraram, me golpearam e me obrigaram a me casar”. A revelação é de Roshan Kunar, que em 2017, quando tinha 17 anos, foi sequestrado em Bihar, estado no norte da Índia, e forçado a casar com uma jovem. “Eram dez homens apontando uma arma para mim, me ameaçando. Que outra opção eu tinha?", diz.

Casos como o dele são comuns nessa região.

Um relatório da polícia diz que "em muitos desses casos, os jovens e seus pais são obrigados a aceitar o casamento porque há uma arma apontada para suas cabeças".

Mas o que explica essa prática? Segundo especialistas, a resposta está no sistema de castas que impera em muitas regiões da Índia.

Segundo a acadêmica Bharati Kumar, preocupadas em manter uma boa "linhagem", algumas famílias não veem outra saída a não ser a de forçar um jovem a se casar com sua filha. "As famílias pensam 'somos de uma boa família e queremos um rapaz de boa família também'".

Famílias de mulheres jovens que não conseguem pagar o dote para que se casem também recorrem a parentes e conhecidos para casá-las à força com jovens considerados de boas famílias, disse ao jornal "Indian Times" o ativista Mahender Yadav, observando que esse “é um problema social antigo”.

No caso de Kunarm, apesar de ter sido forçado a se casar, ele se recusou a morar com a esposa e denunciou a família dela à polícia. “Minha vida será destruída se eu aceitar esse casamento. Quero estudar e ser bem-sucedido na vida”, diz ele. “A família dela pode me matar se quiser. Mas não conseguirá me forçar a aceitá-la.”


Parveen Kummar, sequestrado e forçado a casar em 2012, diz que restam poucas opções aos noivos sequestrados. Primeiro, ele rejeitou a união, mas três anos depois aceitou viver com sua esposa. Agora eles têm dois filhos.

"Se eu não tivesse aceitado, depois nenhuma família teria permitido que eu casasse com sua filha."

Sua esposa, Marahani, optou pela resignação."Meus amigos me aconselham a esquecer o que aconteceu e viver feliz, que essas coisas acontecem na vida de qualquer pessoa."

Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/o-drama-dos-homens-sequestrados-e-forcados-a-se-casar-na-india.ghtml?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=g1

Não deixa de ser uma privação da liberdade do rapaz em escolher sua esposa e futura família...

Tsc...

Mas...O que vc diz sobre o casamento forçado de meninas de 7 anos no Oriente Médio. ..São vendidas pelos pais e a maioria sofre grandes ferimentos na lua de mel e depois que engravidam com 11 anos morrem nos partos por não terem ainda seus corpos desenvolvidos para dar a luz?

Hmmmm?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A olimpíada da opressão... Maressa, sempre vai ter um caso pior a ser citado. A existência humana é horrível para os dois sexos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Mega disse:

A olimpíada da opressão... Maressa, sempre vai ter um caso pior a ser citado. A existência humana é horrível para os dois sexos.

Sim...Não depende do sexo, mas o feminino sempre foi o mais oprimido e sofrido desde sempre ...

Sem contar que em alguns lugares na África tem grupo de mulheres que abusam dos homens por serem em menor número...

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O sexo feminino é tão oprimido que 80% dos casos de suicídio são de mulheres que não aguentaram tanta opressão. É o mais sofrido porque tem que trabalhar mais horas do que os homens para trazer o grosso da renda familiar, que é o que põe comida na mesa todo dia. Para tal proeza se submetem aos trabalhos mais sujos, perigosos e com níveis graves de insalubridade. E de tanto respirar a vida toda esses minérios e gases tóxicos as mulheres começam a sofrer de várias doenças que, no fim das contas, fazem com que a população feminina tenha uma expectativa de vida vários anos menor do que a dos homens.

Como se não bastasse, apesar de serem as mulheres que trazem a maior parte do sustento (com muito sacrifício) são os homens que escolhem como gastar a renda disponível, que é a renda após descontar os impostos. Isso mesmo! São os homens que escolhem o que será comprado para cozinha, no vestuário, etc, enfim, como será gasto o dinheiro que as mulheres trazem para o lar.

A cereja no bolo? As mulheres são tão oprimidas e sofridas que tem menos direito à aposentadoria do que os os homens...

 

Oh, wait!

  • Like 1
  • Haha 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

STJ nega recurso e mantém condenação de jovem que matou ex no ato sexual em RO

Vania deve cumprir 8 anos e 4 meses de prisão. Defesa alegou que pena-base foi fixada acima do mínimo legal.

 
 

Por Eliete Marques, G1 Vilhena e Cone Sul

 

Vania deve cumprir 8 anos e 4 meses de prisão (Foto: Kátia Pêggo/Correio de Notícias)Vania deve cumprir 8 anos e 4 meses de prisão (Foto: Kátia Pêggo/Correio de Notícias) Superior Tribunal de Justiça (STJ) publicou nesta semana que a sentença de Vania Basílio Rocha transitou em julgado, o que significa que ela não pode mais recorrer da decisão. No mês passado, o STJ negou o recurso da Defensoria Pública de Rondônia (DPE-RO), que defende a jovem, e manteve a condenação de segunda instância. Vania foi condenada por matar o ex-namorado a facadas no ato sexual, em Vilhena (RO) e deve cumprir 8 anos e 4 meses de prisão.

Em primeira instância, Vania foi condenada a 13 anos de prisão. Porém, a DPE entrou com recurso e o Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO) diminuiu a pena para 8 anos e 4 meses. Na época, o defensor público George Barreto Filho comentou a mudança na decisão.

“O tribunal reexaminou o caso, e como já era esperado, reduziu para 8 anos e 4 meses, que é uma pena mais adequada. Apesar, que no meu entendimento particular, ser uma pena que merecia, ainda, uma redução abaixo de 8 anos”, enfatizou o defensor.

Depois disso, a DPE ingressou com recurso especial no STJ, alegando que a pena-base fixada foi acima do mínimo legal. Nesse julgamento, o Ministério Público Federal opinou pelo não provimento. O STJ não acatou a apelação e a decisão do TJ-RO foi mantida.

A DPE informou que não entrou com recurso no Supremo Tribunal Federal (STF), pois todas as possibilidades de apelação foram esgotadas no STJ.

Vania foi condenada a 13 anos de prisão em primeira instância (Foto: José Manoel/ Rede Amazônica)Vania foi condenada a 13 anos de prisão em primeira instância (Foto: José Manoel/ Rede Amazônica)

Cumprimento da pena

De acordo com o extrato simplificado da execução penal, Vania está presa há 2 anos, 4 meses e 2 dias. Contudo, a presa participa de atividades de remissão de pena, como aulas do ensino médio e artesanato.

Dessa forma, considerando a diminuição de pena, ela já cumpriu 2 anos, 11 meses e 14 dias de prisão. A jovem deve ficar no regime fechado até setembro, quando está prevista a mudança para o regime semiaberto.

Conforme a direção do presídio feminino, Vania tem bom comportamento e continua em tratamento médico em virtude da doença mental.

 

Vania deve cumprir pena no regime fechado até setembro, quando deve mudar para o regime semiaberto (Foto: Arquivo Pessoal)

Vania deve cumprir pena no regime fechado até setembro, quando deve mudar para o regime semiaberto (Foto: Arquivo Pessoal)

 

Entenda o caso

 

Horas depois de ser presa, em dezembro de 2015, Vania deu uma entrevista ao G1 e confessou o crime. Ela contou que no dia 30 de dezembro ligou para Marcos alegando que queria se despedir, pois iria embora para outro estado.

Ela então colocou uma faca de cozinha dentro da bolsa e foi para a casa da vítima, que havia aceitado receber a visita. O casal foi para o quarto e, durante as preliminares sexuais, esfaqueou o ex-namorado.

"Eu tapei o olho dele. Aí peguei a faca e meti nele. Ele reagiu e veio para cima de mim e eu fui para cima dele também. Eu enforquei ele e aí comecei a meter [facadas] em outras partes do corpo dele. Daí, ele gritou socorro e a porta estava trancada. O irmão dele quebrou a janela. Quando o irmão dele entrou, ele já estava quase morrendo. Fiquei olhando olho no olho até ele morrer", narrou Vania.

 

 

Polêmica no Facebook

 

Uma das publicações de Vania mais comentadas no Facebook é o texto de um blog que tinha como título: "eu não fui uma má namorada, você que me tornou". Após ser presa e confessar que matou o ex-namorado, usuários criticaram a postagem. "Imagina se fosse boa", escreveu um jovem. "Louca, psicopata, parece que estava possuída pelo demônio", acrescentou outro usuário. A postagem foi feita dois dias antes do crime.

 

Marcos levou 11 facadas segundo laudo do IML (Foto: Arquivo Pessoal)

Marcos levou 11 facadas segundo laudo do IML (Foto: Arquivo Pessoal)

 

Laudo da vítima

 

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que Marcos levou 11 facadas. Havia perfurações no pescoço, abdômen, braços, mão e pernas. Segundo um croqui divulgado pela Polícia Civil, a perfuração de faca no pescoço foi a que causou a morte do rapaz.

 

Doença mental

 

Em maio de 2016, Vania foi diagnosticada com sociopatia, com base nos resultados de laudos médicos. Mesmo com o resultado, o TJ-RO diz que ela não poderia ser isenta de responder por seus atos judicialmente, pois "apresentou plena capacidade de entender o caráter criminoso do fato". Com isso, ela foi considerada semi-imputável, e levada a júri popular.

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×